Meteorologia

  • 30 SETEMBRO 2022
Tempo
23º
MIN 14º MÁX 23º

Mulher "humilhada" por piloto de avião por causa da cadeira de rodas

A tripulação terá dito também que em caso de emergência não voltavam para trás por causa dela.

Mulher "humilhada" por piloto de avião por causa da cadeira de rodas
Notícias ao Minuto

10:02 - 12/08/22 por Notícias ao Minuto

Mundo EUA

Uma passageira da Jet2 acusa a companhia aérea de a "humilhar" depois de o piloto ter repetidamente dito que a sua cadeira de rodas era a razão pela qual o voo estava atrasado.

Geraldine Freeman estava a viajar de Bristol, no Reino Unido, para Tenerife, nas Ilhas Canárias, em julho quando o incidente ocorreu, conta o Independent.

Segundo a mulher, foi tratada de uma forma "muito indigna" durante a viagem que descreve como tendo sido "embaraçosa, desconfortável, stressante e humilhante".

Alega que um dos membros da tripulação disse que "em caso de emergência não voltavam para trás" por sua causa, o que fez com que sentisse que a sua vida "não era tão importante como a dos restantes".

A deficiência de Geraldine foi causada pela toma de Talidomida - medicamento que causou malformação dos membros em milhares de recém-nascidos durante os anos 50/60 em todo o mundo - e usa uma cadeira elétrica para se deslocar.

A passageira relata que a experiência desagradável com a Jet2 começou logo quando chegou ao aeroporto de Bristol e lhe foi dito que teriam de desmontar a cadeira parcialmente antes de a porem no avião, algo que diz nunca ter acontecido anteriormente.

Depois, durante o embarque, encontrou os restantes passageiros já à espera no avião. Algo também "fora do comum", diz, pois os passageiros com deficiência costumam embarcar primeiro.

A tripulação anunciou então que o voo estava atrasado, momento em que o piloto começou a fazer vários anúncios sobre a razão de atraso do voo ser o transporte da cadeira de rodas para dentro do avião.

"Levamos questões como esta muito a sério e investigámos o assunto como uma questão de absoluta urgência. Vamos garantir que será dado treino extra aos nossos funcionários para garantir que não volta a ocorrer uma situação destas", reagiu a companhia aérea, depois de a história ser partilhada. Ofereceram ainda "sinceras e profundas desculpas" pelo que classificam ser um "incidente isolado".

Leia Também: Homem com insuficiência pulmonar forçado a caminhar até cadeira de rodas

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório