Meteorologia

  • 10 DEZEMBRO 2022
Tempo
13º
MIN 11º MÁX 16º

Russos acusam Kyiv de danificar prédios durante ataque a Zaporizhzhia

A administração de ocupação russa disse hoje que o exército ucraniano danificou prédios administrativos durante um ataque à central nuclear de Zaporizhzhia, a maior da Europa.

Russos acusam Kyiv de danificar prédios durante ataque a Zaporizhzhia

Durante a noite de sábado para domingo, "o exército ucraniano realizou um ataque com uma bomba de fragmentação disparada de um lançador múltiplo de foguetes Ouragan", disseram as autoridades de ocupação da cidade de Energodar, onde a central nuclear está localizada no sul da Ucrânia.

"Os estilhaços e o motor do foguete caíram a 400 metros de um reator em funcionamento", disse a fonte, citada pela agência de notícias estatal russa TASS.

De acordo com as autoridades russas, o ataque, que atribuem às forças de Kyiv, "danificou" prédios administrativos e atingiu "uma área de armazenamento de combustível nuclear usado".

A Agência Internacional de Energia Atómica (AIEA) considerou, no sábado, "cada vez mais alarmantes" as informações sobre a central de Zaporiyia, a maior da Europa.

As autoridades ucranianas acusaram, na sexta-feira, as forças russas de realizar três ataques perto de um reator da central de Zaporiyia, no sul, embora Moscovo controle este território desde o início da ofensiva.

Por sua vez, o exército russo afirmou que as forças ucranianas estão na origem desses ataques, que provocaram um incêndio que foi extinto.

Um dos reatores da central nuclear foi fechado, anunciou a empresa de energia atómica ucraniana no sábado após os ataques.

Kyiv garante que o exercito russo armazena armas pesadas e munições no território desta infraestrutura.

Leia Também: AO MINUTO: "Desastre nuclear" em Zaporizhzhia?; Rússia fez 200 ataques

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório