Meteorologia

  • 07 DEZEMBRO 2022
Tempo
12º
MIN 11º MÁX 16º

Comissão do Capitólio falou com ex-secretário do Tesouro de Trump

A comissão parlamentar que investiga o assalto ao Capitólio entrevistou formalmente o ex-secretário do Tesouro Steven Mnuchin e está em negociações para falar com outros ex-membros da administração de Donald Trump. 

Comissão do Capitólio falou com ex-secretário do Tesouro de Trump
Notícias ao Minuto

20:32 - 28/07/22 por Lusa

Mundo EUA

O foco está nos dias imediatamente a seguir ao ataque de 06 de janeiro e a possibilidade levantada entre vários responsáveis da administração de invocarem a 25ª Emenda para remover Trump do poder. 

Além de Mnuchin, a comissão está em conversações para entrevistar o ex-diretor de Inteligência Nacional, John Ratcliffe, e deverá falar com o ex-secretário de Estado Mike Pompeo esta semana. Também está a tentar entrevistar o anterior secretário de Segurança Interna, Chad Wolf. 

O painel bipartidário, que concluiu na semana passada a primeira série de audiências públicas sobre a tentativa de insurreição, está hoje a falar com o ex-chefe de gabinete de Trump, Mick Mulvaney. 

A ex-secretária da Educação de Trump, Betsy DeVos, disse ao jornal USA Today que discutiu a invocação da 25ª Emenda com o vice-presidente Mike Pence. 

A 25ª Emenda descreve um processo constitucional que permite substituir o presidente em caso de morte, resignação ou incapacidade. 

O receio de que membros da administração avançassem com esta medida após o 06 de janeiro foi referido pela ex-assessora da Casa Branca Cassidy Hutchinson, numa das audiências públicas mais significativas da comissão parlamentar. 

O apertar do cerco em torno do 'núcleo duro' do governo de Trump acontece numa altura em que a comissão corre contra o tempo para finalizar a sua investigação e publicar um relatório final, visto que as eleições intercalares de novembro poderão devolver o controlo da Câmara dos Representantes aos republicanos, cuja maioria se opõe à investigação.

Os trabalhos têm escrutinado as ações do ex-presidente antes, durante e após o ataque ao Capitólio, com foco nos esforços para subverter os resultados das eleições que Joe Biden venceu. 

Segundo a Associated Press, a entrevista com John Ratcliffe permitiu à comissão obter informação sobre o relatório confidencial que o então responsável de Inteligência Nacional produziu em dezembro de 2020 sobre a segurança das eleições. 

O relatório tinha sido pedido por Jeffrey Clark, um oficial do Departamento de Justiça que apoiava as alegações de fraude promovidas por Trump. Aliados do ex-presidente alegavam que a Venezuela tinha tentado alterar os resultados através das máquinas de voto. 

No entanto, as agências de inteligência concluíram não haver indicações de que agentes estrangeiros tivessem tentado interferir no processo de votação.

A comissão irá regressar às audiências públicas em setembro. 

Leia Também: EUA. Vereadora de Jersey atropelou ciclista e fugiu

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório