Meteorologia

  • 02 OUTUBRO 2022
Tempo
18º
MIN 16º MÁX 30º

Rússia vai passar a focar investida na região de Donetsk, diz governador

As declarações surgem depois da Rússia ter adiantado que já estabeleceu um controlo total sobre Lugansk.

Rússia vai passar a focar investida na região de Donetsk, diz governador
Notícias ao Minuto

09:51 - 04/07/22 por Notícias ao Minuto

Mundo Guerra na Ucrânia

O foco da investida militar russa na Ucrânia, após conquistada a região de Lugansk, passará por tentar tomar posse de toda a região vizinha, Donetsk, adiantou esta segunda-feira o governador da primeira destas zonas, Serhiy Gaidai, citado pela Reuters.

Em entrevista à referida agência noticiosa, o governador regional disse esperar que a cidade de Sloviansk e a cidade de Bakhmut, em particular, fossem atacadas enquanto a Rússia tenta tomar o controlo total do Donbass, no leste da Ucrânia.

As declarações surgem depois de a Rússia ter adiantado que já estabeleceu um controlo total sobre Lugansk, na sequência da retirada das forças ucranianas da cidade de Lisichansk, alvo de severos bombardeamentos russos.

"Numa perspetiva militar, é negativo abandonar posições, mas não há nada de crítico [na perda de Lisichansk]. Precisamos de ganhar a guerra, não a batalha por Lisichansk", apontou ainda Gaidai. "Dói muito, mas não significa que perdemos a guerra", acrescentou.

O responsável máximo pela região explicou ainda que a retirada de Lysychansk tinha sido "centralizada" - indiciando que a mesma tinha sido planeada e ordenada, embora as tropas de Kyiv tenham corrido o risco de serem cercadas.

"Ainda assim, para elas [forças russas] o objetivo número um é a região de Donetsk. Sloviansk e Bakhmut serão atacadas - Bakhmut já começou a ser bombardeada", referiu ainda Serhiy Gaidai.

De recordar que, na semana passada, o presidente russo, Vladimir Putin, tinha adiantado que o objetivo final das tropas que lidera passa por "libertar", efetivamente, toda a região do Donbass.

Nos primeiros dias da invasão russa sobre território ucraniano, que teve início a 24 de fevereiro, as tropas do Kremlin levaram a cabo várias tentativas de conquistar a capital ucraniana, Kyiv, as quais acabariam por abandonar a certo ponto.

Desde então, os militares russos têm concentrado as ofensivas, precisamente, na região do Donbass - embora tenham já conseguido conquistar algumas cidades localizadas mais a sul, como é o caso de Mariupol, e continuem a levar a cabo bombardeamentos sobre outras regiões ucranianas. 

A Rússia invadiu a Ucrânia em 24 de fevereiro e a ofensiva militar já matou mais de quatro mil civis, de acordo com a Organização das Nações Unidas (ONU). No entanto, a organização alerta que o número real de vítimas poderá ser muito superior, dadas as dificuldades em contabilizar baixas civis em territórios controlados ou sitiados pelos russos.

Leia Também: A destruição de Severodonetsk após a 'libertação' pelas forças russas

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório