Meteorologia

  • 07 AGOSTO 2022
Tempo
24º
MIN 16º MÁX 26º

Putin realça "natureza perigosa e provocativa do regime de Kyiv"

O Presidente da Rússia, Vladimir Putin, debateu hoje com o primeiro-ministro indiano, Narendra Modi, o conflito armado na Ucrânia e a escassez alimentar mundial, culpando por ambas as crises Kyiv e o Ocidente.

Putin realça "natureza perigosa e provocativa do regime de Kyiv"

Os temas foram conversados por iniciativa de Modi, que, segundo avançou o Kremlin (presidência russa) em comunicado, pediu a Putin para o informar sobre o esforço de guerra da Rússia na Ucrânia.

O Presidente russo destacou a "natureza perigosa e provocativa do regime de Kyiv e dos seus apoiantes ocidentais para escalar a crise e inviabilizar os esforços para a resolver política e diplomaticamente", referiu o seu gabinete.

Sobre a crise alimentar, Putin chamou a atenção para "os erros sistémicos cometidos por vários países, que levaram ao colapso de toda a arquitetura de livre comércio de produtos alimentares e provocaram um aumento significativo do seu custo".

O líder do Kremlin argumentou ainda que as "sanções ilegítimas" adotadas contra a Rússia exacerbaram "uma situação já difícil".

Estes fatores também tiveram um impacto negativo no mercado global de energia, defendeu.

A Rússia "tem sido e continua a ser um produtor e fornecedor confiável de cereais, fertilizantes e energia", inclusive para a Índia, sublinhou o Presidente russo.

Putin e Modi também discutiram detalhadamente questões atuais das relações russo-indianas, observando com satisfação um aumento significativo do volume de comércio bilateral, incluindo compras mútuas de produtos agrícolas, mas garantiram que querem fortalecer ainda mais a parceria estratégica entre os dois países, concluiu o Kremlin.

A Rússia lançou, em 24 de fevereiro, uma "ofensiva militar" na Ucrânia que foi condenada pela generalidade da comunidade internacional.

A maioria dos países ocidentais respondeu com o envio de armamento para a Ucrânia e o reforço de sanções económicas e políticas a Moscovo.

Narendra Modi tem tentado abster-se de condenar abertamente a invasão russa da Ucrânia e de votar contra esta agressão nas Nações Unidas, já que a Rússia fornece grande parte das suas importações de armas e energia.

No entanto, o primeiro-ministro indiano já apelou diretamente a Putin para parar o conflito e admitiu estar preocupado com o impacto humanitário da guerra.

Leia Também: Navalny ironiza vida na prisão. "Vivo como Putin e Medvedev"

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório