Meteorologia

  • 27 JUNHO 2022
Tempo
16º
MIN 15º MÁX 23º

Idosa pediu direções a estranha. Era a filha que não via há 24 anos

A mulher contactou as autoridades para confirmar que a mulher que tinha encontrado era a sua filha.

Idosa pediu direções a estranha. Era a filha que não via há 24 anos
Notícias ao Minuto

10:35 - 24/06/22 por Notícias ao Minuto

Mundo China

Duas familiares reencontraram-se por acaso na província chinesa de Sichuan, quando a mulher mais velha pediu direções a uma pessoa - que era  sua filha.

Tudo aconteceu quando Cai Youxiu se deslocou a Langzhong para se encontrar com a sua filha Hu Jun, que já não via há 24 anos.

Com a ajuda das autoridades, as duas mulheres conseguiram combinar um encontro. A mãe, de 78 anos, deslocou-se de um bairro em Chongqing, que fica a pelo menos 270 quilómetros de distancia de Langzhong, para ir ter com filha, de 48 anos.

No entanto, o encontro acabou por acontecer 24 horas antes do que estava combinado, quando a mulher mais velha perguntou por direções.

"Estava a limpar a entrada da escola quando uma idosa me pediu direções e, imediatamente, reconheci a minha mãe", disse Hu Jun a uma plataforma online de notícias The Cover. "Fiquei tão entusiasmada, mas ela não me reconheceu nem quando a chamei de mãe", explicou.

De acordo com a mesma plataforma, a mulher só acreditou que era a sua filha após telefonar para as autoridades para que estas lhe confirmassem a identidade da mulher. 

A história deste reencontro tornou-se viral, porém, houve alguns utilizadores que criticar a filha por ter perdido o contacto com a sua família, em 1999, após se ter mudado para uma outra província chinesa para trabalhar.

De acordo com a Cover, Ju terá perdido o papel no qual tinha escrito o número de telefone da família. Também a família foi obrigada a mudar de casa, no início dos anos 2000, para a construção da Barragem das Três Gargantas, que é uma das maiores do mundo.

"Tentei enviar-lhes cartas, mas eram todas devolvidas porque o endereço antigo era inválido", explicou a mulher, que agora quer aproveitar todo o tempo que resta com a progenitora. "Perdi muito tempo. Agora quero passar tanto tempo com ela quanto possível", contou.

Leia Também: EUA. Supremo rejeita processar polícias que violem direitos de Miranda

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório