Meteorologia

  • 25 JUNHO 2022
Tempo
18º
MIN 16º MÁX 23º

Japão vigia manobras de barcos chineses e russos perto do seu território

O Ministério da Defesa japonês disse hoje estar a monitorizar as manobras perto do seu território, desde a semana passada, de nove navios da China e da Rússia, que Tóquio considera uma demonstração de força dos países vizinhos.

Japão vigia manobras de barcos chineses e russos perto do seu território
Notícias ao Minuto

13:07 - 22/06/22 por Lusa

Mundo Japão

O Ministério da Defesa japonês disse hoje estar a monitorizar as manobras perto do seu território, desde a semana passada, de nove navios da China e da Rússia, que Tóquio considera uma demonstração de força dos países vizinhos.

A frota russa está a navegar, desde 15 de junho, entre as proximidades de Hokkaido (norte do Japão) e o sul do país e já deu uma volta completa ao arquipélago japonês, afirmou hoje o ministro da Defesa japonês, Nobuo Kishi, em conferência de imprensa.

Os navios chineses, detetados no dia 12, atravessaram o estreito de Tsugaru (no norte do Japão), tendo alguns feito também um percurso semelhante ao dos navios russos, em torno do arquipélago, acrescentou.

Estas manobras, feitas por nove navios em tão pouco tempo, são consideradas "uma demonstração ao Japão da presença militar da China e da Rússia" na zona, disse Kishi, sublinhando que as forças japonesas estão "a monitorizar de perto" a situação.

O ministro japonês adiantou que foram detetados, nas últimas horas, outros navios russos e chineses, perto de Okinawa, no sudoeste do Japão, e referiu que 30 aviões realizaram exercícios no sul de Taiwan, segundo as autoridades daquele território.

"O Ministério da Defesa continuará a monitorizar os movimentos feitos perto do país pelas forças navais russas e chinesas e fará todos os esforços para aplicar medidas preventivas", assinalou Kishi.

Estes movimentos navais de Pequim e de Moscovo podem fazer parte de um exercício de grande escala anunciado pela Rússia para a mesma altura de exercícios marcados pelo Japão e pelos Estados Unidos na área do Indo-Pacífico.

Nos últimos anos, o Japão tem denunciado um aumento das atividades militares marítimas de Pequim próximo do seu território, às quais as frotas russas se juntaram recentemente no contexto de crescentes tensões relativamente a Taiwan e à invasão da Ucrânia por Moscovo.

Leia Também: Lituânia. Resposta da Rússia "não será diplomática, mas prática"

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório