Meteorologia

  • 30 SETEMBRO 2022
Tempo
23º
MIN 14º MÁX 23º

Morreu a mulher que emitiu a primeira licença de casamento gay nos EUA

Clela Rorex era funcionária no notariado do condado do Colorado e emitiu a primeira licença de um casamento homossexual em 1975.

Morreu a mulher que emitiu a primeira licença de casamento gay nos EUA
Notícias ao Minuto

17:59 - 21/06/22 por Notícias ao Minuto

Mundo LGBTI+

Morreu no domingo Clela Rorex, uma funcionária no notariado público de um condado do Colorado, no estado norte-americano com o mesmo nome, conhecida pelo seu impacto simbólico na comunidade LGBTIQ+ ao emitir a primeira licença matrimonial homossexual nos Estados Unidos.

Em 1975, Clela Rorex, então com 31 anos, emitiu a primeira licença de um casamento homossexual, uma união que, legalmente, não era reconhecida pelo estado do Colorado ou a nível nacional.

No total, Rorex emitiu seis licenças, antes que as autoridades descobrissem e lhe pedissem para parar com a prática.

A funcionária acabou por ser atacada pelos seus pares e pelo público que, na altura, era muito mais hostil contra uma união legal entre pessoas do mesmo sexo. Numa entrevista à Associated Press em 2014, citada pela NBC, Rorex contou que teve de se demitir por não ter o apoio do público, e acabou por não contestar o procurador-geral do estado quando os casamentos acabaram por ser revogados.

Na altura, a demissão também surgiu porque Rorex recebeu muito correio de ódio e, sendo mãe solteira e lidando com enxaquecas crónicas, acabou por se afastar do cargo para o qual tinha sido recentemente eleita.

Na mesma entrevista, a funcionária esclareceu que a iniciativa surgiu através de um casal gay que lhe pediu ajuda em março de 1975, e Rorex, comparando a situação com o movimento dos direitos das mulheres décadas antes, considerou que nada na lei impedia que o casamento fosse impedido.

Rorex morreu no passado domingo com 78 anos, com complicações de saúde após uma cirurgia em Longmont, no Colorado. Na fase final da sua vida, a antiga funcionária passou a dar palestras e a defender os direitos da comunidade LGBTQ+, alertando para o progresso demorado nos direitos e na representatividade desta comunidade.

O casamento homossexual acabou por ser legalizado apenas em 2014 no estado do Colorado. A nível nacional, a união entre duas pessoas do mesmo sexo só foi reconhecida em 2015 pelo Supremo Tribunal, uma iniciativa que o então presidente Barack Obama celebrou com pompa e circunstância.

Nos últimos dias, Clela Rorex foi homenageada por vários ativistas da comunidade LGBTQ+, incluindo por Jared Polis, o governador do estado do Colorado e o primeiro governador abertamente homossexual.

"A sua certificação de casamentos homossexuais foi um momento marcante na luta pela igualdade matrimonial que levou ao processo de 2015 (...). Tantas famílias, incluindo a minha, estão gratas pela liderança visionária de Clela Rorex, uma mulher à frente do seu tempo", disse o governador, numa publicação no Facebook citada pela NBC.

Hoje em dia, as primeiras seis licenças que Clela Rorex emitiu no condado de Boulder, no Colorado, estão imortalizadas no Registo Nacional de Locais Históricos, nos Estados Unidos.

Leia Também: EUA. Aluno impedido de dizer que era gay usa eufemismo que se torna viral

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório