Meteorologia

  • 19 ABRIL 2024
Tempo
16º
MIN 15º MÁX 21º

Texas. Mãe algemada diz que polícias a ameaçaram por contar história

Mulher contou à imprensa que foi algemada no dia do ataque a uma escola e agora diz que foi ameaçada pela polícia por partilhar a história.

Texas. Mãe algemada diz que polícias a ameaçaram por contar história
Notícias ao Minuto

23:12 - 04/06/22 por Notícias ao Minuto

Mundo Texas

Uma mulher, mãe de duas crianças que estudam na escola primária Robb, em Uvalde, no Texas, onde morreram 21 pessoas na sequência de um tiroteio, diz que foi alertada por polícias da cidade para parar de contar a sua versão dos factos, depois de revelar que foi algemada no dia do massacre após pedir às autoridades para que resgatassem os seus filhos.

Segundo revela o New York Post, Angeli Gomez partilhou com a imprensa que recebeu uma chamada da sua mãe a falar sobre o tiroteio e, depois disso, entrou no carro em direção à escola. A mulher diz que, tal como outros pais, foi acusada pela polícia de não estar a cooperar, enquanto se ouviam tiros, e acabou algemada. 

“Imediatamente, quando estacionei, um agente do Serviço de Delegados dos Estados Unidos (U.S. Marshals)  começou a vir em direção ao meu carro, a dizer que eu não tinha permissão para estacionar ali”, recordou. “E disse: Bem, vamos ter que prendê-la porque está a ser muito pouco cooperativa”, acrescentou, alegando que foi imediatamente algemada após dizer que tinha de entrar na escola. 

Terá sido um oficial local a convencer o agente que tinha algemado Gomez a libertar a mulher que, depois disso, correu em direção à escola e conseguiu resgatar os seus dois filhos das instalações.

Agora, e depois de divulgar esta história, a mulher alegou, em declarações à televisão CBS News, que foi contactada pela polícia, que ameaçou anular a sua liberdade condicional relacionada com acusações com mais de 10 anos, alertando-a para que esta parasse de contar a sua história. 

Recorde-se que a resposta das autoridades ao massacre, que ocorreu a 24 de maio, está a ser investigada. O atirador, Salvador Ramos, que foi abatido pela polícia, matou 19 crianças e duas professoras.

Leia Também: Chefe da polícia não tinha rádio durante massacre em escola do Texas

Recomendados para si

;
Campo obrigatório