Meteorologia

  • 30 JUNHO 2022
Tempo
16º
MIN 15º MÁX 24º

Jovem do Bangladesh denuncia plano de matrimónio forçado à polícia catalã

O caso vem à tona dias depois de duas irmãs paquistanesas, residentes no município espanhol de Terrassa, terem sido assassinadas às mãos de vários elementos da sua família, por se quererem divorciar dos maridos, também seus primos.

Jovem do Bangladesh denuncia plano de matrimónio forçado à polícia catalã
Notícias ao Minuto

22:28 - 27/05/22 por Notícias ao Minuto

Mundo Espanha

Uma menor, natural do Bangladesh, relatou aos Mossos d'Esquadra (polícia catalã) que os seus pais querem forçá-la a casar-se com um homem do seu país, avança a agência EFE. A menor está, por isso, sob a guarda dos serviços da Generalitat (governo da Catalunha).

A menina, que vive na Catalunha há vários anos, denunciou a situação numa esquadra de Barcelona, pedindo ajuda. Segundo a mesma, a família terá aceitado que case com um homem do seu país, que não conhece.

Nesse sentido, os Mossos d'Esquadra abriram um inquérito, estando, de acordo com a agência noticiosa, a tomar as medidas necessárias para esclarecer as circunstâncias deste casamento de conveniência, pelo qual os pais da jovem estão a ser investigados.

A denúncia surge dias depois de as irmãs paquistanesas (mas residentes no município espanhol de Terrassa) Urooj Abbas, de 21 anos, e Anisa Abbas, de 23 anos, terem sido assassinadas às mãos de vários familiares por se quererem divorciar dos maridos, que também eram seus primos.

A polícia catalã tem um protocolo para a prevenção de casamentos forçados, crime que é punido pelo Código Penal, havendo grupos de assistência às vítimas que auxiliam as mulheres afetadas por este tipo de crime, muitas delas menores de idade.

Leia Também: Paquistão. Irmãs assassinadas pela família em "crime de honra"

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório