Meteorologia

  • 06 JULHO 2022
Tempo
29º
MIN 17º MÁX 31º

"Putin tem de perder". Reino Unido pede apoio de "todos" para a Ucrânia

A ministra dos Negócios Estrangeiros do Reino Unido frisou que "a democracia e a liberdade devem prevalecer sobre a agressão autocrática".

"Putin tem de perder". Reino Unido pede apoio de "todos" para a Ucrânia
Notícias ao Minuto

15:49 - 26/05/22 por Notícias ao Minuto

Mundo Guerra na Ucrânia

A ministra dos Negócios Estrangeiros, Liz Truss, pediu esta quinta-feira o apoio “de toda a Europa” e de todos os países do “mundo livre” para a Ucrânia, na sequência da invasão russa, que dura já há mais de três meses.

A governante, que está de visita à Bósnia-Herzegovina, condenou ainda a “intromissão” da Rússia no país balcânico. “Enquanto a Rússia se intromete aqui, as tropas de Putin estão a cometer atrocidades a 700 milhas de distância, na Ucrânia. O povo da Ucrânia precisa do nosso apoio”, frisou Truss, num discurso nas Forças Armadas da Bósnia-Herzegovina, em Sarajevo. 

“[Os cidadãos da Ucrânia] Precisam desse apoio de toda a Europa, de todo o mundo livre. Precisamos de apoiar o povo na sua corajosa luta pelo seu país”, acrescentou, citada pela CNN International.

A ministra realçou ainda as “táticas de intimidação da Rússia” e do presidente russo, Vladimir Putin, que esta semana, “de forma flagrante”, ameaçou que só deixaria “fluir cereais ucranianos se forem levantadas as sanções” contra o país invasor. “Isto é tentar fazer o mundo refém, e não deve ser bem sucedido”, frisou.

E acrescentou: “A democracia e a liberdade devem prevalecer sobre a agressão autocrática. Putin deve perder na Ucrânia. A agressão de Putin nunca deve ser bem sucedida na Europa”. 

Sublinhe-se que, na terça-feira, o ministro da Defesa britânico, Ben Wallace, pediu à Rússia para abandonar a Ucrânia e "parar de roubar" os cereais deste país "para o bem da humanidade" e evitar uma crise alimentar global. 

A Rússia, já esta quinta-feira, culpou o Ocidente pelo bloqueio das exportações de cereais na Ucrânia. “Nós categoricamente não aceitamos essas acusações. Pelo contrário, culpamos os países Ocidentais por tomarem medidas que levaram a isso”, disse o porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov.

Assinala-se hoje o 92.º dia da invasão russa da Ucrânia. Segundo dados confirmados pela Organização das Nações Unidas (ONU), que alerta que o número real pode ser muito maior, quase quatro mil civis morreram no conflito.

Leia Também: AO MINUTO: Putin acusa Ocidente de "roubo"; Mundo está refém por comida?

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório