Meteorologia

  • 04 JULHO 2022
Tempo
18º
MIN 16º MÁX 28º

AO MINUTO: "Ucrânia será sempre independente"; Russos recusam combater

Acompanhe aqui AO MINUTO os mais recentes desenvolvimentos sobre a guerra na Ucrânia.

AO MINUTO: "Ucrânia será sempre independente"; Russos recusam combater
Notícias ao Minuto

07:45 - 26/05/22 por Notícias ao Minuto

Ao Minuto Mundo Ucrânia/Rússia

O conflito entre a Ucrânia e a Rússia já vai no dia 92.º. Nesta altura, a Rússia continua sobretudo a atacar a região do Donbass e a questão da crise alimentar causada pela guerra continua a dominar o discurso dos diferentes intervenientes, com a Rússia, esta quarta-feira, a anunciar corredores de navegação no Mar Negro.

Entretanto, a ONU confirmou, que pelo menos 3.974 civis morreram e 4.654 ficaram feridos em três meses de guerra na Ucrânia, sublinhando que os números reais poderão ser muito superiores.

Fim de cobertura

Daniela Filipe | há 1 mês

Boa noite! Damos como terminado este acompanhamento AO MINUTO da guerra na Ucrânia, que será retomado num novo registo, na manhã de sexta-feira. Até lá, obrigada pela preferência!

"A Ucrânia será sempre um estado independente", assegura Zelensky

Daniela Filipe | há 1 mês

O presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, assegurou, esta quinta-feira, que a "Ucrânia será sempre um estado independente e não será partida", acusando que os "desenvolvimentos catastróficos" no país poderiam ter sido evitados "se o mundo tivesse tratado a situação na Ucrânia como sua" e se "os fortes não tivessem jogado com a Rússia, mas pressionado para acabar com o conflito".

No seu habitual discurso à nação, Zelensky recordou que, há oito anos, "o aeroporto de Donetsk deixou de funcionar", alvo de um ataque por parte de rebeldes pró-russos, que provocou um morto.

"Nesse dia, aparentemente, ninguém previu como os eventos no Donbass se desenvolveriam ao longo destes anos. E, então, em toda a Ucrânia, após uma invasão em grande escala. Ninguém previu por quanto tempo a palavra 'temporariamente' seria adiada neste anúncio", disse, referindo-se ao comunicado de que os voos estariam temporariamente suspensos naquele aeroporto.

Volvidos oito anos, o chefe de estado considera poder dizer "duas coisas com confiança".

"A Ucrânia será sempre um estado independente e não será partida. A única questão prende-se com o preço que o nosso povo terá de pagar pela sua liberdade, e a Rússia, por esta guerra sem sentido contra nós", elencou, adiantando que "os desenvolvimentos catastróficos poderiam ter sido evitados, se o mundo tivesse tratado a situação da Ucrânia como sua", e se "os fortes não tivessem jogado com a Rússia, mas pressionado para acabar com o conflito".

Zelensky lançou também farpas à União Europeia (UE), devido ao tempo levado para "chegar a um acordo sobre um sexto pacote de sanções contra a Rússia" que, por sua vez, "recebe quase mil milhão de euros por dia dos europeus para fornecer energia".

"Claro, estou agradecido pelos nossos amigos que estão a promover as novas sanções. Mas onde é que aqueles que bloqueiam o sexto pacote conseguiram tanto poder? Por que é que ainda podem ter tanto poder, inclusive em procedimentos intra-europeus?", questionou, considerando que "colocar pressão sobre a Rússia é uma questão de salvar vidas", não só na Ucrânia, mas no continente europeu.

Veteranos russos consideram guerra um "falhanço"

Daniela Filipe | há 1 mês

Os membros da Assembleia dos Oficiais Russos escreveram uma carta aberta, na semana passada, a criticar os resultados da invasão das tropas russas na Ucrânia.

De acordo com a análise feita pelo Instituto para o Estudo da Guerra (ISW, na sigla em inglês), o grupo, que é composto por veteranos de guerra pró-Kremlin, considerou que a "operação militar especial" era um não tinha cumprido os objetivos traçados e apelou a Putin que reconhecesse que já não se tratava de "desnazificar" a Ucrânia, mas sim lutar pela posição da Rússia a nível mundial. Leia mais aqui.

Lisboa assegura validação da honorabilidade da Associação dos Ucranianos

Daniela Filipe | há 1 mês

A Câmara de Lisboa assegurou hoje que a honorabilidade da Associação dos Ucranianos em Portugal foi validada junto da embaixada da Ucrânia e do Alto Comissariado para as Migrações, considerando "uma guerra fratricida" as críticas da organização Refugiados Ucranianos.

"A câmara falou com a embaixada sobre a honorabilidade da Associação dos Ucranianos em Portugal, o ACM [Alto Comissariado para as Migrações] também validou, identificou e referenciou", afirmou a vereadora dos Direitos Humanos e Sociais, Laurinda Alves (independente eleita pela coligação PSD/CDS-PP/MPT/PPM/Aliança).

Julgamento deve "considerar o regimento Azov uma organização terrorista"

Daniela Filipe | há 1 mês

No jornal da noite da SIC Notícias, Nuno Rogeiro e José Milhazes abordaram o adiamento do Supremo Tribunal Russo sobre a natureza terrorista do regimento Azov.

José Milhazes, especialista em assuntos relacionados com a Rússia, explicou que se decidiu adiar o julgamento devido ao facto de se ter considerado a existência de documentos secretos. Como tal, será agora dia 19 de junho de portas fechadas à imprensa e a quem pretendesse assistir. Leia a notícia completa aqui.

Alemanha cria 'ponte ferroviária' para as exportações de cereais

Daniela Filipe | há 1 mês

A Alemanha criou uma 'ponte ferroviária' com a Ucrânia para a ajudar a exportar os seus cereais, indicou hoje o próximo chefe das forças militares dos EUA na Europa, o general Chris Cavoli.

"Pensamos que existam cerca de 22 milhões de toneladas de cereais bloqueadas na Ucrânia (devido à invasão russa), à espera de serem exportadas", disse Cavoli, em declarações no Congresso norte-americano.

Kuleba revela que não estão a decorrer negociações com a Rússia

Daniela Filipe | há 1 mês

O ministro dos Negócios Estrangeiros ucraniano, Dmytro Kuleba, revelou, esta quinta-feira, que não estão a decorrer negociações com a Rússia. Numa transmissão em direto na rede social Twitter, o responsável adiantou também que a situação militar no leste da Ucrânia é pior do que se pensa, apelando, por isso, ao envio de mais armamento.

'Grande Eurásia'. Cazaquistão considera viável projeto proposto por Putin

Daniela Filipe | há 1 mês

O presidente do Cazaquistão, Kassym-Jomart Tokayev assinalou hoje que considera possível a concretização do megaprojeto da 'Grande Eurásia' proposto há anos pelo seu homólogo russo Vladimir Putin, sobre o reforço da cooperação de diversas economias ex-soviéticas com a China.

"O megaprojeto da Grande Eurásia merece uma discussão detalhada. Mais tarde ou mais cedo será aplicado. E, como disse o Presidente russo Vladimir Vladimirovich (Putin), é possível que outros países possam juntar-se", disse Tokayev na sessão plenária do Fórum Económico Euro-asiático que decorre em Bishkek, capital da Quirguízia.

PS vai chumbar inquérito do Chega sobre acolhimento de refugiados

Daniela Filipe | há 1 mês

O Grupo Parlamentar do PS vai votar contra a iniciativa do Chega de criar uma comissão eventual de inquérito parlamentar à atuação do Estado no acolhimento e integração de refugiados ucranianos em Portugal.

De acordo com fonte da bancada socialista, esta posição contrária à proposta de inquérito parlamentar do Chega, cuja discussão está agendada para a próxima quarta-feira, não mereceu qualquer dúvida na reunião desta tarde do Grupo Parlamentar do PS.

Tribunal russo confirma que 115 soldados recusaram combater

Daniela Filipe | há 1 mês

Um tribunal militar russo na região de Kabardino-Balkaria (sul) confirmou a exoneração de 115 soldados do Exército por se recusarem a participar da ofensiva na Ucrânia.

Este caso parece ser o primeiro oficialmente confirmado de soldados russos que se recusam a participar na campanha militar lançada pela Rússia na Ucrânia, em 24 de fevereiro.

Tim, de 17 anos, espera por 'luz verde' britânica. "Não há humanidade"

Daniela Filipe | há 1 mês

Timothy Tymoshenko é um jovem que, à semelhança de muitos outros ucranianos, viu a sua família separar-se devido à invasão das tropas russas na Ucrânia. A decisão foi, no entanto, tomada pela mãe, que devido ao autismo de Tim, como é tratado, achou que o melhor seria separar-se dos seus filhos e fazer com que estes chegassem à Polónia, onde agora vivem. Leia a história aqui.

Fornecimento de armas à Ucrânia pode levar a "escalada inaceitável"

Daniela Filipe | há 1 mês

O ministro dos Negócios Estrangeiros da Rússia, Sergey Lavrov, afirmou, esta quinta-feira, que o fornecimento de armas à Ucrânia por parte do Ocidente poderá levar a uma "escalada inaceitável" do conflito, cita a Reuters.

O responsável acrescentou ainda esperar que as "pessoas sãs" do Ocidente compreendam isto, lançando que "há muito poucas".

Primeiro-ministro italiano diz não haver "qualquer esperança de paz"

Daniela Filipe | há 1 mês

Após uma chamada telefónica com o presidente russo, Vladimir Putin, o primeiro-ministro italiano, Mario Draghi, considera não haver "qualquer esperança de paz" para a Ucrânia, diz a Reuters.

O responsável adiantou ainda que telefonará ao presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, quanto à possibilidade de desbloquear os portos do Mar Negro para a exportação de alimentos.

Ações russas na Ucrânia são "ponto de viragem para a família europeia"

Daniela Filipe | há 1 mês

A primeira-ministra da Finlândia, Sanna Marin, considerou, esta quinta-feira, que as ações da Rússia na Ucrânia representam um “ponto de viragem” para as relações de Moscovo não só com a União Europeia (UE), mas com o mundo, sublinhado que nada poderá ser como era antes da invasão russa da Ucrânia.

“Nós, a Finlândia, apoiamos todas as ações do Tribunal Penal Internacional na consideração destes crimes, recolha de provas para futuros processos, e na condenação da Rússia”, disse a responsável, à margem de um encontro com o presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, e com o primeiro-ministro daquele país, Denys Shmygal, cita a Reuters.

Cooperação entre Putin e Jinping é um "sinal alarmante", diz Blinken

Daniela Filipe | há 1 mês

O chefe da diplomacia dos Estados Unidos criticou, esta quinta-feira, a posição da China perante a invasão das tropas russas na Ucrânia.

Durante um discurso na Universidade George Washington, Antony Blinken referiu que a cooperação entre os dois líderes era um "sinal alarmante". Leia a notícia na íntegra aqui.

Boneco de vudu de Putin faz sucesso entre os ucranianos. E há imagens

Daniela Filipe | há 1 mês

Os ucranianos estão a colocar todas as suas energias no combate às forças russas – até mesmo através de bonecos de vudu. Um boneco que retrata o presidente russo, Vladmidir Putin, está a fazer furor nas redes sociais, havendo relatos de que já estará à venda em algumas lojas da capital ucraniana. Veja o vídeo.

Número de mortos em Kharkiv sobe para 7

Daniela Filipe | há 1 mês

Pelo menos sete pessoas morreram e 17 ficaram feridas na sequência de um bombardeamento russo, segundo as autoridades locais, citadas pelo The Guardian.

Inicialmente, o governador da região, Oleh Synehubov, avançou que cinco pessoas morreram e 10 ficaram feridas, indica a mesma publicação.

Ucrânia: Novos bombardeamentos provocam sete mortos em Kharkiv

Sete pessoas foram mortas em novos bombardeamentos sobre Kharkiv, a segunda cidade ucraniana, que iniciou um regresso à normalidade em meados de maio, indicou hoje no Telegram o governador regional Oleg Sinegubov.

Lusa | 18:32 - 26/05/2022

Líder russófono admite presença de militares ucranianos em Azovstal

Daniela Filipe | há 1 mês

O líder da região separatista russófona de Donetsk, leste da Ucrânia, indiciou hoje que diversos combatentes ucranianos ainda podem estar escondidos no complexo siderúrgico de Azovstal, em Mariupol, e após Moscovo ter declarado o fim da operação.

"Podem estar escondidos (...) Podem ter-se perdido, deixados para trás" pelos que se renderam e foram capturados, admitiu Denis Pushilin.

Crise alimentar? Rússia poderá ajudar "se as sanções forem levantadas"

Daniela Filipe | há 1 mês

O presidente russo, Vladimir Putin, disse ao primeiro-ministro italiano, Mario Draghi, que a Rússia está pronta para contribuir para acabar com a crise alimentar a nível mundial, mas apenas se as sanções do Ocidente forem levantadas, avança a Reuters.

O chefe de estado, que esteve em chamada telefónica com o primeiro-ministro italiano, adiantou que o país está pronta para exportar cereais e fertilizantes, assim como continuar o fornecimento ininterrupto de gás para Itália.

Crise alimentar? Moscovo poderá ajudar "se as sanções forem levantadas"

O presidente russo, Vladimir Putin, disse hoje estar pronto para ajudar a "superar a crise alimentar" provocada pelo bloqueio de cereais ucranianos e russos devido ao conflito na Ucrânia, se as sanções ocidentais contra Moscovo forem levantadas.

Lusa | 22:40 - 26/05/2022

Acordo NATO-Rússia assinado há 25 anos para pôr inimigos do mesmo lado

Daniela Filipe | há 1 mês

A NATO e a Rússia formalizaram relações há 25 anos, com a assinatura de um acordo que levou António Guterres, atual secretário-geral da ONU, a declarar, na altura, que os antigos inimigos passavam a estar do mesmo lado.

A 'Ata Fundadora sobre as Relações Mútuas, Cooperação e Segurança entre a NATO e a Federação Russa' foi assinada em 27 de maio de 1997, em Paris, era a Rússia liderada por Boris Ieltsin e a Aliança Atlântica pelo espanhol Javier Solana.

Ações da Rússia na Ucrânia originaram "emergência de saúde", diz OMS

Daniela Filipe | há 1 mês

A Organização Mundial de Saúde (OMS) aprovou, esta quarta-feira, uma resolução na qual condena a agressão da Rússia à Ucrânia que, a seu ver, originou uma situação de emergência de saúde.

Segundo a Reuters, a resolução contou com 88 votos a favor, 12 contra e 53 abstenções.

Uma proposta paralela por parte da Rússia ainda não foi votada pelos estados-membros.

OMS aprova resolução contra Moscovo e denuncia emergência sanitária

Os países-membros da Organização Mundial da Saúde (OMS) adotaram hoje uma resolução, apresentada pela Ucrânia, que condena "nos termos mais fortes" a agressão militar russa e, em particular, os ataques contra as infraestruturas de saúde ucranianas.

Lusa | 17:36 - 26/05/2022

McDonald's reabrirá na Rússia com uma nova marca

Daniela Filipe | há 1 mês

O McDonald's voltará à Rússia a partir de 12 de junho, mas na alçada de uma empresa local, avança a Reuters.

Recorde-se que a cadeia de fast-food está a vender os seus restaurantes na Rússia como resposta à invasão da Ucrânia, colocando um ponto final em três décadas da sua presença no país.

Lukashenko ordena criação de comando militar para a fronteira ucraniana

Daniela Filipe | há 1 mês

O presidente da Bielorrússia, Alexander Lukashenko, ordenou, esta quinta-feira, a criação de um novo comando militar para ficar destacado no sul do país, na fronteira com a Ucrânia, avança a Reuters. 

O responsável planeia enviar tropas para três locais estratégicos da fronteira, acrescenta a agência noticiosa.

Bielorrússia está a enviar militares para a fronteira com a Ucrânia

A Bielorrússia está a formar um comando militar do sul e a movimentar grupos táticos de batalhão para a região que faz fronteira com a Ucrânia, revelou hoje o Presidente bielorrusso, Alexander Lukashenko, aliado de Moscovo.

Lusa | 23:01 - 26/05/2022

Homem mais rico da Ucrânia vai processar Rússia por danos às empresas

Daniela Filipe | há 1 mês

A vasta destruição provocada pela Rússia em solo ucraniano faz-se sentir com mais impacto nos sobreviventes mais pobres e carenciados, que ficaram sem quase nada no meio dos bombardeamentos e dos ataques russos. No entanto, um bilionário quer processar o Kremlin pelos danos provocados aos seus negócios. Leia a notícia na íntegra aqui.

"Putin tem de perder". Reino Unido pede apoio de "todos" para a Ucrânia

Beatriz Cavaca | há 1 mês

A ministra dos Negócios Estrangeiros, Liz Truss, pediu esta quinta-feira o apoio “de toda a Europa” e de todos os países do “mundo livre” para a Ucrânia, na sequência da invasão russa, que dura já há mais de três meses.

"Putin tem de perder". Reino Unido pede apoio de "todos" para a Ucrânia

A ministra dos Negócios Estrangeiros do Reino Unido frisou que "a democracia e a liberdade devem prevalecer sobre a agressão autocrática".

Notícias ao Minuto | 15:49 - 26/05/2022

 

Soldado ucraniano escreveu poema emocionante para as suas filhas

Beatriz Cavaca | há 1 mês

O Ministério dos Negócios Estrangeiros da Ucrânia destacou, esta quinta-feira, através das redes sociais, que um poema escrito por um soldado ucraniano foi traduzido, em apenas sete dias, para 10 idiomas.

 

Ucrânia diz que combates no leste do país atingiram "intensidade máxima"

Beatriz Cavaca | há 1 mês

Os combates das forças ucranianas contra as tropas russas no leste da Ucrânia atingiram a sua "intensidade máxima", disse hoje a vice-ministra da Defesa ucraniana, Ganna Malyar.

"Os combates atingiram a sua intensidade máxima e espera-nos uma etapa longa e extremamente difícil", disse a vice-ministra, numa conferência de imprensa.

Moscovo ameaça sancionar media ocidentais se YouTube censurar diplomacia

Beatriz Cavaca | há 1 mês

A Rússia ameaçou hoje expulsar jornalistas e 'media' ocidentais, nomeadamente norte-americanos, se a plataforma de vídeos YouTube voltar a censurar as conferências de imprensa da porta-voz do Ministério dos Negócios estrangeiros russo, Maria Zakharova.

Putin diz que é impossível o Ocidente isolar a Rússia

Beatriz Cavaca | há 1 mês

O Presidente russo, Vladimir Putin, avisou hoje que é "impossível isolar a Rússia", referindo-se às sanções contra o seu país por causa da invasão da Ucrânia, e sublinhou que nenhum "polícia global" travará a sua independência.

"É claro que entendemos as enormes vantagens tecnológicas (...) de estar dentro das economias desenvolvidas. Não vamos desistir delas. Eles querem tirar-nos de lá. Mas, no mundo de hoje, isso é irreal, impossível", disse Putin, durante um discurso por vídeo para o Fórum Económico da Eurásia, que decorre em Bishkek, capital do Quirguistão.

Macron e Erdogan discutem entrada na NATO da Suécia e da Finlândia

Beatriz Cavaca | há 1 mês

Numa conversa telefónica, citada pela CNN, o Presidente francês explicou ao Presidente turco a “importância de respeitar a escolha soberana dos dois países” do norte da Europa. Salientou ainda que a escolha das duas nações era o “resultado de um processo democrático e uma reação à evolução do seu contexto de segurança”.

Contudo, o líder turco afirmou que “os contactos da Suécia e da Finlândia com indivíduos e auto-denominadas organizações sob o controlo da organização terrorista PKK/YPG não eram compatíveis com o espírito da aliança NATO”.

Diplomacia russa diz que plano de paz italiano não é "sério"

Beatriz Cavaca | há 1 mês

O vice-ministro e adjunto de Lavrov, Andrei Rudenko, disse na segunda-feira que tinha recebido a proposta italiana e que estava a ser estudada.

"Fala sobre a Crimeia [a península ucraniana anexada pela Rússia em 2014] e o Donbass [que reúne as áreas sob controlo de separatistas pró-russos, Donetsk e Lugansk] como pertencentes à Ucrânia com ampla autonomia", disse Lavrov numa entrevista aos meios de comunicação estatais russos RT, divulgada hoje.

"Os políticos sérios que querem resultados não podem propor coisas como esta, aqueles que o querem são aqueles que se querem promover perante o seu eleitorado", acrescentou o ministro dos Negócios Estrangeiros russo, numa aparente referência ao seu homólogo italiano, Luigi Di Maio.

Sanna Marin, primeira ministra da Finlândia, visita a Ucrânia

Beatriz Cavaca | há 1 mês

A primeira-ministra da Finlândia, Sanna Marin, visitou esta quinta-feira as localidades ucranianas de Irpin e Bucha, nos arredores de Kyiv. Esta foi a primeira visita da governante finlandesa desde que a Rússia invadiu a Ucrânia.

Segundo alguns meios locais, durante a visita, Sanna Marin terá discutido a possibilidade de a Finlândia ajudar a Ucrânia na reconstrução de Bucha.

Autoridade ucraniana admite que a Rússia agora "tem vantagem" em Luhansk

Beatriz Cavaca | há 1 mês

Um alto funcionário ucraniano admitiu que a Rússia atualmente tem vantagem nos combates na região leste de Luhansk.

"A Rússia tem a vantagem, mas estamos a fazer tudo o que podemos", disse o general Oleksiy Gromov, citado pela agência Reuters.

Rússia bombardeia edifícios residenciais em Kharkiv

Beatriz Cavaca | há 1 mês

De acordo com o jornal The Kyiv Independent, as forças russas lançaram ataques de artilharia na cidade de Derhachi, um subúrbio de Kharkiv. Os bombardeamentos atingiram prédios residenciais.

O jornal informa ainda que segundo o governador de Kharkiv, Oleh Synehubov, pelo menos quatro pessoas foram mortas e sete ficaram feridas.

A iniciativa de Bruno Fernandes e Lindelof para ajudar a Ucrânia

Beatriz Cavaca | há 1 mês

Bruno Fernandes e Victor Lindelof juntaram-se e associaram-se à UNICEF para ajudar crianças e famílias afetadas pela guerra na Ucrânia. A dupla do Manchester United juntou alguns prémios para poder recolher fundos e enviar aqueles que mais precisam neste momento delicado para o povo ucraniano.

 

Putin acusa Ocidente de "roubo" de bens russos

Anabela Sousa Dantas | há 1 mês

O presidente russo, Vladimir Putin, acusou hoje o Ocidente de "roubo" dos bens russos congelados e confiscados durante a ofensiva militar da Rússia na Ucrânia, avisando que nada de bom virá de tais medidas. "A violação de regras e regulamentos no campo das finanças e do comércio internacional não leva a nada de bom. E, em termos simples, só trará problemas a quem o fizer", afirmou, durante uma intervenção por videoconferência na sessão plenária do Fórum Económico da Eurásia, que decorre em Bishkek, no Quirguistão.

O roubo de ativos alheios nunca trouxe nada de bom a ninguém, especialmente àqueles que estão envolvidos nesse negócio indecoroso

Rússia declara ter destruído mais de 500 alvos ucranianos em 24 horas

Beatriz Cavaca | há 1 mês

A Rússia avançou hoje que destruiu mais de 500 alvos ucranianos, incluindo um centro de inteligência eletrónica, atingido por mísseis de alta precisão, matando 11 militares ucranianos e 15 especialistas estrangeiros.

"Na área da aldeia de Dniprovske, em Mykolaiv, foi destruído um centro de inteligência eletrónica ucraniano e mortos 11 militares e 15 especialistas estrangeiros, que chegaram com guarda-costas", afirmou o porta-voz do Ministério de Defesa russo, major-general Igor Konashenkov, no briefing matinal de guerra.

Destruição e abandono. Uma viagem pela "cidade fantasma" de Mariupol

Beatriz Cavaca | há 1 mês

Num vídeo partilhado, esta quinta-feira, pelo meio de comunicação bielorrusso NEXTA, é possível observar uma viagem de carro pela cidade abandonada de Mariupol.

"Estamos a tentar regressar à vida normal, mas não é tarefa fácil"

Beatriz Cavaca | há 1 mês

"Agora estamos a tentar regressar à vida normal, mas não é uma tarefa fácil", afirmou Klitschko, numa conferência de imprensa realizada no Fórum Económico Mundial de Davos, na Suíça, que hoje encerra a sua reunião anual.

Segundo o autarca da capital ucraniana, durante as semanas em que a região foi alvo de ataques russos, morreram 120 pessoas, incluindo quatro crianças, sendo que mais de 300 ficaram feridas.

Acrescentou ainda que mais de 200 edifícios residenciais foram danificados, bem como se assinalou a destruição de uma refinaria perto de Kyiv e centros logísticos de distribuição de alimentos.

"Estamos a tentar regressar à vida normal, mas não é tarefa fácil"

O presidente da câmara de Kyiv, Vitali Klitschko, afirmou hoje que, com a retirada das tropas russas da região, a sua atual e principal tarefa é trazer de novo a normalidade e a segurança à capital da Ucrânia.

Lusa | 12:41 - 26/05/2022

Putin está a "manter o mundo refém" por comida, diz Reino Unido

Beatriz Cavaca | há 1 mês

Ao falar durante uma visita à Bósnia Herzegovina, a ministra dos negócios estrangeiros do Reino Unido Liz Truss foi questionada se ela apoiava o levantamento de sanções em troca de exportações de cereais da Ucrânia .

Em resposta a governante disse: "É completamente espantoso que Putin esteja a tentar manter o mundo refém. Ele está essencialmente a armar a fome e a falta de comida entre as pessoas mais pobres do mundo".

Acrescentou ainda que "simplesmente não podemos permitir que isso aconteça" e que "Putin precisa remover o bloqueio aos cereais ucranianos".

Por fim referiu que "o que não podemos ter é qualquer levantamento de sanções, qualquer apaziguamento, vai simplesmente  tornar Putin mais forte a longo prazo".

Kremlin espera que Kyiv assuma "situação real" e aceite negociar

Beatriz Cavaca | há 1 mês

"Moscovo espera que Kyiv aceite as suas exigências e tome consciência da situação real, da situação de facto no terreno", disse o porta-voz presidencial russo, Dmitri Peskov, no seu briefing diário à imprensa.

O representante do Kremlin respondia a uma pergunta sobre as recentes declarações do antigo secretário de Estado norte-americano Henry Kissinger sobre a situação na Ucrânia e as expectativas de Moscovo.

Prédio em Kyiv ganha ‘Santa Javelin' gigante... mas não agradou a todos

Beatriz Cavaca | há 1 mês

Um prédio em Kyiv, na Ucrânia, ganhou uma nova vida, depois surgir nas suas paredes uma pintura gigante. Em causa está uma imagem do fenómeno ‘Santa Javelin’, que acabou por se tornar um símbolo da resistência ucraniana.

A imagem, criada há alguns anos, ganhou destaque com a invasão russa à Ucrânia, mostrando Santa Madalena, um ícone da tradição ortodoxa, com um Javelin FGM-148 - lançador de mísseis fabricado nos Estados Unidos - ao colo.

Contudo, a imagem não agradou a todos e provocou objeções por parte de grupos religiosos.

Notícias ao Minuto ‘Santa Javelin’, Kyiv© Christopher Furlong/Getty Images  

Banco Central da Rússia baixa taxa de juro em 3 pontos para 11%

Beatriz Cavaca | há 1 mês

Numa reunião extraordinária, o Conselho de Administração do BCR decidiu baixar a taxa de juro de 14% no final de abril para 11%, por constatar uma "desaceleração significativa" no aumento da inflação e um reforço do rublo.

O rublo subiu para máximos nos últimos dias, depois de ter caído a pique nos primeiros dias da denominada campanha militar do Kremlin na Ucrânia.

"Não podemos permitir que Putin ganhe a guerra", diz Scholz

Beatriz Cavaca | há 1 mês

O chanceler alemão, Olaf Scholz, disse hoje que a Europa não pode permitir que o Presidente russo, Vladimir Putin, ganhe a guerra contra a Ucrânia, garantindo estar convencido que isso não acontecerá.

"Não podemos permitir que Putin ganhe a guerra e acho que isso não acontecerá. Até agora, não alcançou nenhum dos seus objetivos estratégicos e um deles, o de ocupar toda a Ucrânia, está mais longe do que nunca", afirmou Scholz, numa intervenção no Fórum Económico Mundial de Davos, na Suíça, que hoje encerra a sua reunião anual.

Rússia foi o país que disparou mais mísseis desde a 2ª Guerra Mundial

Beatriz Cavaca | há 1 mês

A Rússia disparou mais mísseis na campanha da Ucrânia do que qualquer outro país em outros conflitos desde a Segunda Guerra Mundial, referem especialistas militares à revista norte-americana Newsweek, que sublinha falhas da campanha russa.

Zelensky critica Kissinger: "O seu calendário está em 1938, não 2022"

Beatriz Cavaca | há 1 mês

O presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, respondeu na quarta-feira com duras críticas ao controverso ex-secretário de estado norte-americano, Henry Kissinger, depois deste ter sugerido que a Ucrânia devia ceder os territórios no Donbass para acabar com a guerra.

Numa mensagem de vídeo ao Fórum Económico Mundial, que se realiza em Davos, Zelensky afastou cedências e recordou a 'Política de Apaziguamento' - levada a cabo pelo Reino Unido no prelúdio da Segunda Guerra Mundial, no final dos anos 30, que permitiu à Alemanha nazi anexar uma série de territórios sem resistência.

"Parece que o calendário do senhor Kissinger está em 1938, e não em 2022, e ele pensou que estava a falar para uma audiência, não em Davos, mas em Munique", atirou o líder ucraniano.

Na terça-feira, Henry Kissinger criticou o armamento da NATO às forças ucranianas, afirmando que um prolongamento da guerra só dificultaria negociações com a Rússia. Kissinger - conhecido pelo seu papel como secretário de estado dos EUA durante a Guerra Fria, responsável pelo apoio dos norte-americanos a ditadores na América Latina, pela saída do Vietname e pela política de 'Détente' com a União Soviética -, argumentou também novas fronteiras entre a Ucrânia e a Rússia deviam ser definidas no Donbass.

"Prolongar e insistir na guerra muito mais tempo levará a que passe a ser não uma questão de liberdade da Ucrânia mas, sim, uma nova guerra contra a própria Rússia", defendeu o antigo diplomata, agora com 98 anos.

Mais dois soldados russos declaram-se culpados por crimes de guerra

Beatriz Cavaca | há 1 mês

Mais dois soldados russos declararam-se culpados de crimes de guerra em tribunal, esta quinta-feira. Este é o segundo julgamento deste tipo na Ucrânia.

Alexander Bobikin e Alexander Ivanov reconheceram fazer parte de uma unidade de artilharia que disparou contra alvos na região de Kharkiv a partir de Belgorod, na Rússia.

Notícias ao Minuto Alexander Bobikin e Alexander Ivanov, em tribunal© Twitter  

Anarquistas ucranianos juntam-se à resistência contra Putin

Beatriz Cavaca | há 1 mês

Apesar de se opor a todas as estruturas do Estado ucraniano, à semelhança de quase todos os outros partidos e movimentos anarquistas espalhados pelo mundo, os anarquistas ucranianos puseram a grande diferença de parte e anunciaram o seu apoio ao governo.

Em entrevista ao jornal britânico The Guardian, ativistas anarquistas garantiram que vão lutar "para proteger a sociedade mais ou menos livre que existe na Ucrânia", não deixando de alertar para a proliferação de grupos neonazis e a abolição de alguns partidos como fatores negativos no país.

Anarquistas ucranianos juntam-se à resistência contra Putin

Movimento manteve-se de fora do conflito até agora, devido à natureza anti-Estado que define o anarquismo.

Notícias ao Minuto | 10:57 - 26/05/2022

Rússia volta a cortar juros para 'travar' valorização do rublo

Beatriz Cavaca | há 1 mês

O banco central da Rússia decidiu voltar a cortar as taxas de juro, esta quinta-feira, aquele que é o terceiro 'corte' em pouco mais de um mês, numa tentativa de travar a progressão do rublo, avança a Bloomberg. 

Costa e Sánchez discutem em Madrid ajuda à Ucrânia e sanções à Rússia

Beatriz Cavaca | há 1 mês

O primeiro-ministro português e o chefe do Governo espanhol encontram-se hoje em Madrid para preparar o Conselho Europeu extraordinário que segunda e terça-feira em Bruxelas vai discutir as ajudas à Ucrânia e sanções à Rússia.

Rússia prepara lei para confiscar bens de empresas que querem sair

Beatriz Cavaca | há 1 mês

A Rússia está a preparar uma nova lei que permitirá assumir o controlo dos negócios locais das empresas ocidentais que estão a decidir deixar a Rússia devido à invasão da Ucrânia.

Segundo o canal britânico BBC, esta nova lei, pode entrar em vigor dentro de algumas semanas e dará à Rússia poderes para intervir onde existir uma ameaça aos empregos ou indústrias locais, tornando mais difícil para as empresas ocidentais remover os seus negócios rapidamente, a não ser que estejam preparadas para sofrer um forte impacto financeiro.

Presidente do Senado russo alerta para "caça às bruxas"

Beatriz Cavaca | há 1 mês

A presidente do Conselho da Federação (Senado) da Rússia, Valentina Matviyenko, alertou, esta quarta-feira, para uma "caça às bruxas" daqueles que rejeitam a "operação militar especial" na Ucrânia.

"Precisamos que não haja uma 'caça às bruxas'. Se começar, seria a pior coisa que poderia acontecer, disse Matviyenko em plenário antes de o senador Pavel Tarakanov propor um mecanismo para interditar figuras ligadas ao setor da cultura que se manifestaram contra as ações militares russas em território ucraniano.

Rússia estende ano letivo a Mariupol para introduzir "currículo russo"

Beatriz Cavaca | há 1 mês

As novas autoridades russas estabelecidas na cidade ucraniana de Mariupol decidiram estender o atual ano letivo nos próximos meses para submeter os alunos ucranianos a um novo "currículo russo", disse hoje um conselheiro do poder local.

Embaixador ucraniano na Alemanha comenta com humor o envio das armas

Beatriz Cavaca | há 1 mês

De forma humorística o embaixador ucraniano na Alemanha recorreu ao Twitter para expressar a sua frustração pelo atraso do envio de armas à Ucrânia por parte da Alemanha.

Por cima de uma foto de um caracol (um animal associado à lentidão) o representante diz: “As armas alemãs para a Ucrânia já estão a caminho”.

Russos bombardearam mais de 40 cidades no Donbass

Beatriz Cavaca | há 1 mês

As forças armadas ucranianas denunciaram esta quinta-feira que foram atacadas mais de 40 cidades nas províncias de Donetsk e Lugansk, a leste na Ucrânia.

Segundo o comunicado do Estado-Maior das Forças Armadas da Ucrânia, citado pela Reuters, os ataques atingiram 47 estruturas residenciais, "incluindo 38 casas e uma escola". "Este bombardeamento resultou em cinco civis mortos e 12 feridos", acrescentou o comunicado.

EUA rejeitam oferta russa para desbloquear portos em troca de sanções

Beatriz Cavaca | há 1 mês

Segundo o porta-voz do Departamento de Estado dos EUA, Ned Price, citado pelo jornal The Kyiv Independent, a sugestão da Rússia são “promessas vazias”. A solução mais rápida para o aumento dos preços, "é acabar com a guerra brutal dos russos".

Rússia já cometeu 13.983 crimes de guerra, segundo procuradoria-geral

Beatriz Cavaca | há 1 mês

A procuradoria-geral da Ucrânia acusou as forças russas de realizar 13.983 crimes de guerra no território ucraniano, desde o início da invasão.

Além disso acusam o invasor de matar pelo menos 240 crianças e ferir 436.

 

8 mil prisioneiros de guerra estão detidos em Luhansk e Donetsk

Beatriz Cavaca | há 1 mês

Há cerca de 8 mil prisioneiros de guerra ucranianos detidos nas autoproclamadas Repúblicas Populares de Luhansk e Donetsk, apoiadas pela Rússia, segundo um oficial de Luhansk, Rodion Miroshnik, citado pela agência de notícias Tass esta quinta-feira.

“Há muitos presos. Claro, há mais no território da República Popular de Donetsk, mas também temos o bastante, e agora o número total está aproximadamente em 8 mil. O que é muito, e literalmente centenas estão a ser adicionados todos os dias”, disse Miroshnik.

Unidades de elite da Rússia sofreram perdas significativas

Beatriz Cavaca | há 1 mês

O fracasso da Rússia em antecipar a resistência ucraniana e o facilitismo dos comandantes levaram a perdas significativas em muitas das unidades de elite na Rússia, de acordo com o ministério da defesa do Reino Unido na sua última atualização de inteligência sobre a guerra.

A tutela britânica diz ainda que as forças aerotransportadas de elite da Rússia – as VDV – estiveram fortemente envolvidas em várias falhas táticas ​​desde o início da invasão, como o fracasso em capturar o aeródromo de Hostomel perto de Kyiv e as recentes “travessias fracassadas e dispendiosas do rio Siverskyi Donets”.

O ministério diz ainda que as VDV “foram empregadas em missões mais adequadas à infantaria blindada mais pesada e sofreram pesadas baixas durante guerra. Este desempenho misto provavelmente reflete uma má gestão estratégica e o fracasso da Rússia em garantir a superioridade aérea”.

Zelensky rejeita ceder áreas ocupadas para negociar fim do conflito

Beatriz Cavaca | há 1 mês

O Presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, rejeitou inequivocamente, esta quarta-feira, a sugestão de alguns ocidentais de que a Ucrânia devia ceder o controlo de áreas ocupadas pelas forças russas para alcançar um acordo de paz.

"Os grandes geopolíticos que sugerem isto estão a desconsiderar os interesses dos ucranianos comuns, dos milhões que realmente vivem no território que estão a propor trocar por uma ilusão de paz", sublinhou Volodymyr Zelensky, durante o seu discurso noturno diário dirigido à nação.

Pelo menos quatro civis mortos na região de Donetsk

Beatriz Cavaca | há 1 mês

Ataques russos mataram pelo menos quatro civis em Donetsk, na quarta-feira, revelou hoje o chefe do governo da região do leste da Ucrânia, Pavlo Kirilenko.

As mortes ocorreram em Liman, Sidorov e Beoresto, elevando o número de vítimas na região para 431 mortos e 1.168 feridos, disse Kirilenko, na plataforma Telegram.

Para recordar

Beatriz Cavaca | há 1 mês

Recorde os principais destaques de ontem:

  • "Sucesso tático" russo no Donbass "ameaça tornar-se sucesso operacional" - Oleksiy Arestovych, conselheiro da presidência ucraniana, considera que o "exército russo está a ter algum sucesso tático" na região do Donbass, que "ameaça tornar-se um sucesso operacional em direção a Lysychansk e Severodonetsk", cita a Reuters.
  • Guerra deixará mais 4 milhões de africanos para pobreza extrema - O Banco Africano de Desenvolvimento (BAD) estima que 30 milhões de africanos tenham sido empurrados para a pobreza extrema em 2021 devido à pandemia e prevê que a guerra da Ucrânia empurre outros quatro milhões até 2023.
  • Reino Unido pede à Rússia para deixar de roubar cereais - O ministro da Defesa britânico, Ben Wallace, pediu hoje em Madrid à Rússia para abandonar a Ucrânia e "parar de roubar" os cereais deste país "para o bem da humanidade" e evitar uma crise alimentar global.
  • Milícias pró-russas de Lugansk garantem ter cercado Severodonetsk - As milícias pró-russas da República Popular de Lugansk, juntamente com o Exército russo na região de Donbass, garantiram hoje ter cercado "operacionalmente" a cidade de Severodonetsk, no leste da Ucrânia.
  • Portugal pondera envio de material à Ucrânia em função das necessidades - A ministra da Defesa Nacional, Helena Carreiras, disse hoje que Portugal está a ponderar o envio de mais material para Ucrânia, em função das necessidades daquele país, e que as 160 toneladas já cedidas estão "em trânsito".

Bom dia!

Beatriz Cavaca | há 1 mês

Iniciamos esta manhã uma nova cobertura AO MINUTO sobre a invasão russa na Ucrânia. Pode recordar todas as notícias de quarta-feira aqui.

AO MINUTO: Naturalização de ucranianos? "Ilegal"; Severodonetsk cercada

Acompanhe aqui AO MINUTO os mais recentes desenvolvimentos sobre a guerra na Ucrânia.

Notícias ao Minuto | 07:41 - 25/05/2022

 

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório