Meteorologia

  • 30 JUNHO 2022
Tempo
16º
MIN 15º MÁX 24º

Russos bombardearam mais de 40 cidades no Donbass

Segundo a Ucrânia, foram atacadas 47 estruturas residenciais nas regiões de Donetsk e Lugansk.

Russos bombardearam mais de 40 cidades no Donbass
Notícias ao Minuto

08:37 - 26/05/22 por Notícias ao Minuto

Mundo Ucrânia/Rússia

As forças armadas ucranianas denunciaram esta quinta-feira que foram atacadas mais de 40 cidades nas províncias de Donetsk e Lugansk, a leste na Ucrânia.

Segundo o comunicado do Estado-Maior das Forças Armadas da Ucrânia, citado pela Reuters, os ataques atingiram 47 estruturas residenciais, "incluindo 38 casas e uma escola". "Este bombardeamento resultou em cinco civis mortos e 12 feridos", acrescentou o comunicado.

A Rússia tem concentrado a sua ofensiva no Donbass, a região mais a leste na Ucrânia, depois de falhar o objetivo inicial de tomar Kyiv. Recentemente, a resistência em Kharkiv, a segunda maior cidade do país, também consegui repelir os invasores.

Segundo a agência estatal russa TASS, citada pela Reuters, as forças russas também terão detido cerca de 8.000 prisioneiros de guerra nas duas repúblicas separatistas de Lugansk e Donetsk.

Apesar desta informação por parte das autoridades russas não ter sido confirmada, o presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, confirmou que a Ucrânia está a tentar negociar com os russos uma troca de prisioneiros de guerra. Até agora, as negociações não trouxeram resultados.

Nos últimos dias, a ofensiva russa tem-se concentrado em Severodonetsk, onde milícias russas terão cercado completamente a cidade. Esta quinta-feira, o presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, disse que onze edifícios foram destruídos em Severodonetsk.

Como aponta a Reuters, Severodonetsk e Lysychansk são os últimos redutos da resistência ucraniana na região de Lugansk e, caso as cidades sejam tomadas, isso dificultará ainda mais a capacidade da Ucrânia de afastar a Rússia do Donbass. As duas cidades estão ser constantemente atacadas, e o governador da região de Lugansk já alertou para a existência de valas comuns para enterrar os civis.

A tomada das regiões de Lugansk e Donetsk passaram a ser os dois principais objetivos da campanha russa, dizem as agências de inteligência internacionais, depois dos falhanços em Kyiv e Kharkiv e da custosa tomada de Mariupol.

O comunicado das forças ucranianas também refere que, nas últimas 24 horas, a defesa ucraniana resistiu a dez ataques russos, destruiu quatro tanques, quatro drones e matou 62 soldados.

A guerra na Ucrânia já fez quase 4.000 mortos entre a população civil, segundo os dados do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos. No entanto, a organização alerta que o número de mortos poderá ser muito superior, dadas as dificuldades em contabilizar as baixas em cidades tomadas e sitiadas pela Rússia.

Leia Também: Milícias pró-russas de Lugansk garantem ter cercado Severodonetsk

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório