Meteorologia

  • 16 AGOSTO 2022
Tempo
19º
MIN 18º MÁX 26º

Kerry defende que guerra na Ucrânia não deve relaxar transição energética

O enviado dos EUA para o Clima, John Kerry, defendeu hoje em Davos que a guerra na Ucrânia não deve ser usada como "pretexto" para relaxar os esforços no campo da transição energética.

Kerry defende que guerra na Ucrânia não deve relaxar transição energética
Notícias ao Minuto

14:41 - 24/05/22 por Lusa

Mundo Clima

"Não devemos permitir a criação de uma falsa narrativa de que o que aconteceu na Ucrânia nega a necessidade de continuar e acelerar o que estamos a fazer para resolver a crise climática", disse Kerry, durante uma conferência de imprensa, no Fórum Económico Mundial, em Davos.

Para o enviado para o Clima dos EUA, "podemos lidar com a crise ucraniana, bem como com a crise energética, enquanto lidamos com a crise climática".

A invasão russa da Ucrânia está a provocar perturbações no abastecimento energético, sendo Moscovo um dos principais exportadores mundiais de petróleo e gás, sobretudo no que respeita à Europa, que pretende reduzir rapidamente a sua dependência dos hidrocarbonetos russos.

"Deve haver novas formas de abastecimento para a Europa", argumentou Kerry, explicando que deve haver maior criatividade nas soluções encontradas e lembrando que as emissões de CO2 e o uso de carvão aumentaram ainda mais no ano passado.

Kerry citou o exemplo do gás de xisto, como uma via possível, e disse acreditar que as várias alternativas à energia russa, juntamente com os avanços tecnológicos, acabarão por permitir compensar as perdas geradas por eventual total embargo russo.

Leia Também: UE e EUA condenam "chantagem energética" russa e destacam alternativas

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório