Meteorologia

  • 28 MAIO 2022
Tempo
25º
MIN 16º MÁX 27º

França diz que G7 está unido no apoio a Kyiv "até à vitória"

O ministro dos Negócios Estrangeiros francês, Jean-Yves Le Drian, destacou hoje a "forte união" dos países do G7 para apoiar a luta da Ucrânia contra a Rússia "até à vitória". 

França diz que G7 está unido no apoio a Kyiv "até à vitória"
Notícias ao Minuto

11:04 - 13/05/22 por Lusa

Mundo Ucrânia

Os chefes da diplomacia dos países do G7 (as sete maiores economias mundiais) estão reunidos em Wangels, no norte da Alemanha, até sábado, tendo convidado os homólogos da Ucrânia e da Moldava a participar no encontro.

"Isto faz parte da forte união dos membros do G7 para continuar a apoiar os combates da Ucrânia na luta pela soberania, até à vitória", disse Le Drian.

Anteriormente, a ministra dos Negócios Estrangeiros do Reino Unido defendeu, igualmente nesta reunião do G7, um reforço no envio de armamento para a Ucrânia e exigiu a aplicação de novas sanções contra a Rússia.

"Neste momento, é importante manter a pressão sobre [Presidente russo] Vladimir Putin. Fornecer mais armas à Ucrânia e aumentar as sanções" contra o Kremlin, disse Liz Truss.

Os ministros dos Negócios Estrangeiros do G7 iniciaram, na quinta-feira, uma reunião de três dias em Schloss Weissenhaus, na costa do Mar Báltico, na Alemanha, país que ocupa atualmente a presidência anual rotativa do grupo.

Além da Alemanha, o G7 integra Canadá, Estados Unidos, França, Itália, Japão e Reino Unido, com a União Europeia (UE) a participar também nas reuniões do grupo.

A Rússia lançou em 24 de fevereiro uma ofensiva militar na Ucrânia que já matou mais de três mil civis, segundo a ONU, que alerta para a probabilidade de o número real ser muito maior.

A ofensiva militar causou a fuga de mais de 13 milhões de pessoas, das quais mais de 6 milhões para fora do país, de acordo com os mais recentes dados da ONU.

A invasão russa foi condenada pela generalidade da comunidade internacional, que respondeu com o envio de armamento para a Ucrânia e o reforço de sanções económicas e políticas a Moscovo.

Leia Também: Batalhão Azov revela vídeo de combates em Azovstal

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório