Meteorologia

  • 22 MAIO 2024
Tempo
21º
MIN 13º MÁX 21º

Rússia recruta 16 mil combatentes do Médio Oriente e oferece 6 mil euros

No início do mês, o presidente russo, Vladimir Putin, ordenou ao exército para que seja facilitado o envio de “voluntários” para a Ucrânia.

Rússia recruta 16 mil combatentes do Médio Oriente e oferece 6 mil euros
Notícias ao Minuto

17:13 - 30/03/22 por Notícias ao Minuto

Mundo Guerra na Ucrânia

A Rússia afirma ter recrutado cerca de 16 mil combatentes oriundos do Médio Oriente, revela a BBC, que apurou ainda que os combatentes da Síria estão a receber cerca de seis mil euros mensais para lutar na guerra da Rússia contra a Ucrânia.

"O recrutamento para a Ucrânia é exatamente como recrutámos para a Líbia: há representantes nas regiões. [O recruta] tem o direito de mudar a sua decisão depois de se inscrever. Ninguém o vai forçar a ir", afirmou um recrutador à BBC.

Em declarações à estação britânica, um combatente sírio confessou que, apesar de reconhecer que a Rússia está a levar a cabo um “massacre” na Ucrânia, considera que o país está a ajudar os sírios que “não tinham dinheiro para comer”. No seu caso, voluntariou-se por causa do dinheiro mensal e também por causa do dinheiro que a família deverá receber se morrer em combate: cerca de 44 mil euros.

No início do mês, o presidente russo, Vladimir Putin, ordenou ao exército para que seja facilitado o envio de “voluntários” para a Ucrânia. “Se vocês virem que as pessoas querem ir voluntariamente, que não seja por dinheiro, e queiram ajudar aqueles que vivem em Donbass (leste da Ucrânia) devem saber quem são e ajudá-los a juntarem-se na zona de combate", disse Putin em resposta a uma proposta do ministro da Defesa da Rússia.

Leia Também: AO MINUTO: Cruz Vermelha confirma bombardeamento; Explosão na Rússia?

Recomendados para si

;
Campo obrigatório