Meteorologia

  • 16 AGOSTO 2022
Tempo
19º
MIN 18º MÁX 26º

Aeronave de companhia gabonesa Afrijet aprendida em São Tomé e Príncipe

A Empresa Nacional de Aeroportos e Segurança Aérea (ENASA) de São Tomé e Príncipe apreendeu, desde sábado, uma aeronave da transportadora gabonesa Afrijet por dívidas de mais de 200 mil dólares (182 mil euros) de várias taxas aeroportuárias.

Aeronave de companhia gabonesa Afrijet aprendida em São Tomé e Príncipe
Notícias ao Minuto

15:29 - 21/03/22 por Lusa

Mundo Avião

O valor da dívida tem sido acumulado desde 2016 e envolve o não pagamento das taxas de aterragem e escalas, que segundo a ENASA têm sido pagas por outras transportadoras.

Além destes custos, segundo o presidente da comissão de cobranças de dívidas da ENASA, Arlindo Fernandes, incluem ainda "os valares de taxas de passageiro e taxa de segurança que passaram para os bilhetes de passagem" pagos pelos viajantes.

"As companhias aéreas devem transferir esses valores mensalmente para a empresa [ENASA]. Acontece que a Afrijet nunca devolveu esses valores e já está com uma dívida de mais de 200 mil dólares", explicou Arlindo Fernandes, em declarações à Rádio Nacional são-tomense.

Segundo o responsável, a ENASA iniciou as negociações para liquidação da dívida desde início de fevereiro, mas constatou que "não há boa vontade" da Afrijet em pagar nem que seja o valor pertencente à empresa proveniente da "taxa de passageiros no valor de 148.545 dólares [cerca de 135 mil euros]".

Arlindo Fernandes revelou que, no sábado, "a financeira da Afrijet, residente em Livreville, ligou para a comissão" e prometeu "pagar 10 mil dólares" para a aeronave ser libertada, mas foi-lhe dito "que não, porque isso é um valor muito ínfimo".

Para libertar a aeronave, a empresa que gere os aeroportos exigiu o pagamento mínimo de 150 mil dólares (cerca de 136 mil euros) que, segundo o responsável da comissão de cobrança, a Afrijet prometeu transferir ainda hoje.

"Não se pode ter dinheiro na mão de terceiro, quando a empresa tem problemas financeiros", finalizou o representante da ENASA.

A Afrijet faz a ligação entre São Tomé e Livereville com dois voos semanais.

Leia Também: China. Avião terá perdido altitude e caído "muito rápido"

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório