Meteorologia

  • 23 MAIO 2022
Tempo
21º
MIN 15º MÁX 22º

Biblioteca de Ruth Bader Ginsburg vendida por valor "surpreendente"

A biblioteca pessoal da juíza do Supremo Tribunal dos Estados Unidos, Ruth Bader Ginsburg, que morreu em 2020, foi vendida esta sexta-feira em leilão por 2,35 milhões de dólares (cerca de 2,1 milhões de euros), superando todas as expectativas.

Biblioteca de Ruth Bader Ginsburg vendida por valor "surpreendente"
Notícias ao Minuto

06:22 - 29/01/22 por Lusa

Mundo EUA

A casa de leilões britânica Bonhams, que colocou em licitação mais de mil volumes pertencentes a Ginsburg (1933-2020), esperava inicialmente que a coleção valesse entre 60.000 e 90.000 dólares (53.800-80.700 euros), mas as expectativas conservadoras foram rapidamente superadas pelo enorme interesse que o leilão digital despertou.

A previsão inicial foi, de resto, superada com um único livro, um exemplar da 'Harvard Law Review' de 1957-58, vendido por mais de 100.000 dólares (quase 90.000 euros), sendo o artigo mais valorizado do dia.

A coleção, dividida em 166 lotes que continha entre um a dez livros, incluía obras que ficaram da coleção de Ginsburg.

Após a morte da magistrada, familiares desta herdaram alguns dos volumes e doaram outros a bibliotecas prisionais e à Washington Opera House.

A juíza, que morreu em 2020, aos 87 anos, foi a segunda mulher na história a ocupar um lugar no Supremo Tribunal dos Estados Unidos, onde chegou em 1993 após uma carreira dedicada aos direitos civis e na qual obteve importantes avanços para garantir a igualdade entre homens e mulheres.

Nos seus últimos anos de vida, Ginsburg tornou-se um verdadeiro ícone feminista, o que explica em grande medida o grande interesse que a sua biblioteca despertou.

Entre as coleções, estavam densos estudos jurídicos ou exemplares autografados oferecidos por vários autores, onde se incluía o clássico 'Amada', da Prémio Nobel de Literatura Toni Morrison e um volume do ex-vice-presidente norte-americano Al Gore.

Um dos lotes incluía obras feministas importantes que a juíza leu, como o 'Sexual Politics' de Kate Millet, vendido por mais de 19 mil dólares (mais de 17 mil euros), ou o 'Mulheres', que tanto a escritora Susan Sontag como a fotógrafa Annie Leibovitz dedicaram a Ginsburg e que foi leiloado por quase 38.000 dólares (34.100 euros).

O segundo volume mais caro de toda a coleção, vendido por pouco mais de 81.000 dólares (72.700 euros), foi um exemplar do livro 'My Own Words', uma compilação de discursos da própria juíza.

Leia Também: Biblioteca de Grândola é finalista do Prémio Nacional do Imobiliário 2022

Notícias ao Minuto nomeado para os Prémios Marketeer

O Notícias ao Minuto é um dos nomeados da edição de 2022 dos Prémios Marketeer, na categoria de Digital Media. As votações decorrem até ao próximo dia 31 de maio.

Para nos ajudar a vencer, basta aceder ao site da iniciativa organizada pela revista Marketeer, clicando aqui, e proceder ao preenchimento do formulário, selecionando Notícias ao Minuto na categoria de Digital Media e formalizando depois a votação. Obrigada pela sua preferência!

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório