Meteorologia

  • 03 JULHO 2022
Tempo
19º
MIN 18º MÁX 30º

Oito detidos em Maputo por fraude aduaneira de 16 mil milhões

As autoridades moçambicanas detiveram oito pessoas por desvio de 18,6 milhões de dólares (16,3 milhões de euros) em impostos relativos a importações através do Terminal Internacional Marítimo de Maputo, anunciaram hoje em comunicado.

Oito detidos em Maputo por fraude aduaneira de 16 mil milhões

Entre os detidos estão funcionários seniores das alfândegas, despachantes aduaneiros e empresários.

O grupo falsificou um pedido de isenção de encargos aduaneiros, "como se fosse para importação de roupas usadas para doação a pessoas carenciadas e vítimas de terrorismo", explica a Procuradoria-Geral da República (PGR) moçambicana.

Parte do valor era depois abatido na importação de mercadorias para diferentes negócios - que assim escaparam ao fisco - e outra parte convertida em dinheiro que os envolvidos dividiam entre si, como contrapartida pela participação de cada um no esquema.

O caso foi descoberto após uma denúncia.

No seguimento das detenções, "foram aprendidos vários imóveis, viaturas de luxo e valores monetários", lê-se no comunicado da PGR, segundo o qual as verbas permitiram aos detidos fazer "investimentos em diversos setores".

"A operação consistia na aquisição de mercadorias na origem, em nome das empresas importadoras", mas, no porto de Maputo, os documentos era trocados, "colocando-se o nome da empresa com isenção", concluiu.

Leia Também: Moçambique adere a plataforma para verificação da autenticidade de testes

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório