Meteorologia

  • 28 JANEIRO 2022
Tempo
13º
MIN 9º MÁX 17º

Edição

Ómicron. Vacinados com cinco vezes menos probabilidade de internamento

Dados recolhidos e divulgados pela Catalunha atestam eficácia da vacina a proteger contra a doença severa.

Ómicron. Vacinados com cinco vezes menos probabilidade de internamento

A sexta onda da pandemia de Covid-19 em Espanha encontra-se a perder intensidade. Agora que os números têm vindo a registar um abrandamento, de acordo com o jornal espanhol El País, analisam-se os dados, nomeadamente os que dizem respeito aos internamentos no país. 

Apesar de nos últimos 14 dias, se terem registado quase 1,4 milhão de casos e outros milhares de positivos não notificados, os números não se refletem proporcionalmente com os internamentos.

Segundo os dados mais recentes recolhidos e divulgados pela Catalunha, agregados por estado de vacinação, os pacientes vacinados têm cerca de cinco vezes menos probabilidade de serem internados do que os que não estão imunizados. 

Esta conclusão diz respeito à análise das mortes na Catalunha entre 23 de dezembro e 12 de janeiro por 100 mil habitantes, sendo a mortalidade de pessoas com 70 ou 80 anos cinco vezes maior para os não vacinados. O mesmo acontece noutras faixas etárias. 

Quanto aos internamentos em enfermarias e unidades de cuidados intensivos, os dados catalães também mostram a proteção fornecida pelas vacinas.

"Para os imunizados entre 70 e 79 anos, a probabilidade de acabar internado é quase seis vezes menor do que para aqueles que não receberam nenhuma dose. Enquanto isso, a opção de chegar às Unidades de Cuidados Intensivos  após se infetar com Covid-19 é até dez vezes menor no primeiro grupo do que no segundo", indica o jornal espanhol.

O mesmo acontece em outros países tais como Itália, Suíça ou até mesmo Portugal onde se nota uma diferença no número de internamentos de vacinados face aos não vacinados. 

Em Portugal, este fim de semana, avança-se para a vacinação de reforço de grupos considerados prioritários como docentes e não docentes do Ensino Superior, forças de segurança e SEF e ainda membros das mesas de voto que estarão em funções no ato eleitoral marcado para o próximo dia 30 de janeiro. 

Leia Também: Professores e funcionários do Superior recebem reforço este fim de semana

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório