Meteorologia

  • 25 JUNHO 2022
Tempo
23º
MIN 15º MÁX 23º

Espanha alarga dose de reforço da vacina a maiores de 18 anos

As autoridades espanholas governamentais centrais e regionais chegaram hoje a acordo para alargar a administração da dose de reforço da vacina contra a covid-19 aos maiores de 18 anos, anunciou a ministra da Saúde, Carolina Darias.

Espanha alarga dose de reforço da vacina a maiores de 18 anos
Notícias ao Minuto

14:48 - 13/01/22 por Lusa

Mundo Covid-19

O anúncio foi feito após uma reunião com representantes das comunidades autónomas espanholas, que têm autonomia no setor da saúde.

No encontro também foi decidido reduzir o intervalo entre a segunda inoculação e a dose de reforço da vacina para cinco meses (atualmente são seis), bem como fixar em 2,94 euros o preço máximo de venda nas farmácias dos testes de autodiagnóstico à covid-19, depois da polémica causada pela escassez e pelos preços elevados praticados durante a época do Natal.

Sobre o processo do reforço da vacinação, a ministra explicou que, assim como aconteceu na primeira fase, será realizado "de forma ordenada" por grupo etário desde o mais velho até ao mais novo, "dez por dez".

Desta forma, uma vez concluída a vacinação dos adultos com mais de 40 anos de idade, começará com os maiores de 30, e assim sucessivamente até atingir os de 18 anos de idade.

De acordo com Carolina Darias, a redução do tempo de espera entre a segunda e a terceira dose, de seis meses para cinco meses, está de acordo com "o que os países vizinhos estão a fazer" e responde à "evidência" de que entre cinco e 10 meses "a eficácia" da vacina "começa a diminuir".

A partir de agora, de acordo com a ministra espanhola, aqueles que foram infetados terão de deixar passar quatro semanas antes de receberem a terceira dose, desde que se cumpra também a premissa de que passaram cinco meses desde que a dose de reforço foi recebida.

A Espanha teve na quarta-feira o maior número de novos contágios num só dia, 179.125 infeções, com a incidência acumulada a aumentar para 3.127,9 por 100.000 habitantes nos últimos 14 dias, segundo os números oficiais.

O total de casos notificados desde o início da pandemia, há quase dois anos, é agora de 7.771.367 e já morreram 90.508 pessoas devido à doença.

A covid-19 provocou 5.503.347 mortes em todo o mundo desde o início da pandemia, segundo o mais recente balanço da agência France-Presse (AFP).

A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China.

Uma nova variante, a Ómicron, considerada preocupante e muito contagiosa pela Organização Mundial da Saúde (OMS), foi detetada na África Austral, mas desde que as autoridades sanitárias sul-africanas deram o alerta, em novembro, foram notificadas infeções em pelo menos 110 países.

Leia Também: Espanha fixa preço máximo para autotestes. Só podem custar até 2,94 euros

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório