Meteorologia

  • 19 AGOSTO 2022
Tempo
22º
MIN 22º MÁX 37º

Espanha reforça controlo de passageiros vindos de Moçambique

A Espanha reforçou os requisitos para a entrada no país de passageiros aéreos procedentes de Moçambique e de outros oito Estados africanos considerados de alto risco face à progressão da nova variante do coronavírus Ómicron, foi hoje divulgado.

Espanha reforça controlo de passageiros vindos de Moçambique
Notícias ao Minuto

12:45 - 29/12/21 por Lusa

Mundo Covid-19

Perante o agravamento da situação epidemiológica, o Diário Oficial do Estado publicou hoje uma resolução do Ministério da Saúde com os requisitos que serão solicitados aos passageiros procedentes de nove países do continente africano nos aeroportos espanhóis partir de quinta-feira.

Os novos requisitos incluem, a par da prova de um teste de diagnóstico à covid-19 com resultado negativo, um documento que ateste que os passageiros foram vacinados ou que recuperaram da doença.

Estes certificados devem estar redigidos em espanhol, inglês, francês ou alemão.

Caso não seja possível obter estes documentos nas línguas estipuladas, os passageiros devem fornecer um documento de apoio credenciado, que deve ser acompanhado de uma tradução para espanhol realizada por um organismo oficial.

Os países considerados de alto risco e abrangidos pelos requisitos definidos pelas autoridades espanholas são: Botsuana, Essuatíni (ex-Suazilândia), Lesoto, Malaui, Moçambique, Namíbia, África do Sul, Zâmbia e Zimbabué.

A covid-19 provocou mais de 5,40 milhões de mortes em todo o mundo desde o início da pandemia, segundo o mais recente balanço da agência France-Presse (AFP).

A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China, e atualmente com variantes identificadas em vários países.

Uma nova variante, a Ómicron, considerada preocupante pela Organização Mundial da Saúde (OMS), foi detetada na África Austral, mas desde que as autoridades sanitárias sul-africanas deram o alerta, a 24 de novembro, foram notificadas infeções em pelo menos 110 países, sendo dominante em Portugal.

Leia Também: AO MINUTO: 607 surtos ativos; Urgências sobrelotadas, dizem hospitais

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório