Meteorologia

  • 21 JANEIRO 2022
Tempo
MIN 6º MÁX 14º

Edição

Eventos em Cambridge e Oxford iniciam celebrações Luso-Britânicas

A Restauração da Independência de Portugal será assinalada nas Universidades de Cambridge e Oxford em celebração dos 650 anos do Tratado de Tagilde em 1372 entre Portugal e Reino Unido, origem da mais antiga aliança diplomática entre dois países. 

Eventos em Cambridge e Oxford iniciam celebrações Luso-Britânicas
Notícias ao Minuto

14:29 - 30/11/21 por Lusa

Mundo Aliança Luso-Britânica

Hoje, Dirceu Vianna Júnior, o único Master of Wine de língua portuguesa, vai conduzir um seminário e uma prova de vinhos portugueses com lotação esgotada na Universidade de Cambridge.  

Na quarta-feira, dia em que se celebram 381 anos desde a Restauração da Independência de Portugal, em 01 de dezembro de 1640, realiza-se um concerto de música renascentista e barroca portuguesa na Capela do Queen's College da Universidade de Oxford. 

Este local é simbólico porque D. Catarina de Bragança, cujo pai, o rei D. João IV, liderou a Restauração da Independência, foi mecenas daquela universidade após casar com rei inglês Carlos II. 

Um vitral da Rainha D. Catarina e outro do marido ainda existem na biblioteca da universidade.

O concerto será dirigido pelo maestro Owen Rees e interpretado pelo Coro e organista do Queen's College da Universidade, com um alinhamento musical que inclui composições de António Carreira, Filipe Magalhães, Aires Fernandes e Rodrigues Coelho, entre outros. 

Estes dois eventos marcam o arranque de um programa de eventos que pretende celebrar os 650 anos da Aliança Luso-Britânica, a mais antiga aliança diplomática do mundo, que foi primeiro formalizada com a assinatura do Tratado de Tagilde a 10 de Julho de 1372. 

A Aliança foi reforçada por outros tratados, mantendo-se ainda em vigor.  

A iniciativa "Portugal-UK 650" conta já com mais de 70 instituições parceiras, indicou a promotora, Maria João de Araújo, e vai incluir atividades de investigação, educação, cultura, de cooperação e sociais que se prolongarão até 2023.

"O Portugal-UK 650 pretende celebrar e dar a conhecer a história comum, escrever novos capítulos de amizade, cooperação e comércio, desenvolver investigação científica sobre a Aliança, e promover os valores do Tratado fundacional da Aliança no mundo atual -- paz, amizade, verdade, fidelidade, constância, solidariedade, sinceridade e amabilidade", disse à agência Lusa.

A 7 de dezembro, a professora de História, Jenny Benham, dará um seminário na Universidade de Cardiff intitulado "Como fazer durar uma aliança numa era dos conflitos - obrigações e dissuasão nos tratados medievais anglo-portugueses".

Para o próximo ano, entre 6 e 9 julho, está prevista uma Conferência Interdisciplinar em Braga, na Universidade do Minho, destinada a fazer um "Balanço do Passado e Perspetivas de Futuro" da Aliança Luso-Britânica. 

Leia Também: Dezenas de milhares de pessoas sem energia elétrica no Reino Unido

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório