Meteorologia

  • 25 JUNHO 2022
Tempo
18º
MIN 16º MÁX 23º

Espanha tem mais 4.091 casos de Covid-19 e 29 vítimas mortais

Incidência semanal volta a subir.

Espanha tem mais 4.091 casos de Covid-19 e 29 vítimas mortais
Notícias ao Minuto

18:53 - 16/11/21 por Notícias ao Minuto com Lusa

Mundo Pandemia

A Espanha contabiliza mais 4.091 casos de Covid-19 e 29 vítimas mortais da doença.

Segundo os dados atualizados do Ministerio de Sanidad, o país soma agora um total de 5.061.045 infetados e 87.745 mortos, desde o início da pandemia.

A incidência semanal de novos casos volta a subir e é agora de 88,65 casos por 100 mil habitantes.

As comunidades de Valência e Navarra não atualizaram hoje os seus dados. 

Nas últimas 24 horas, deram entrada nos hospitais de todo o país 289 pessoas com covid-19 e o número de doentes hospitalizados desceu para 2.164 (eram 2.180 na segunda-feira), o que corresponde a 1,75% das camas ocupadas.

Destes, 427 estão em unidades de cuidados intensivos (o mesmo número de segunda-feira), ocupando 4,68% das camas desses serviços.

O Ministério da Saúde espanhol também informou hoje que 37,48 milhões de pessoas já estão totalmente vacinadas contra a covid-19 (89,0% da população alvo), e 38,17 milhões têm pelo menos uma das doses do fármaco (90,6%).

O aumento de novos casos, apesar de não haver uma pressão importante nos hospitais, está a fazer com que algumas comunidades autónomas estejam a estudar a possibilidade de utilizarem o passaporte covid-19 como um novo instrumento para conter os contágios.

O País Basco, por exemplo, já solicitou autorização aos tribunais para poder exigir certificados de vacinação para o acesso a restaurantes e locais de vida noturna.

A Galiza, por seu lado, também pediu aos tribunais autorização para exigir o passaporte europeu covid-19 ou um teste negativo para as visitas a doentes em hospitais e para os trabalhadores da saúde.

Por outro lado, o aumento da incidência sem grandes consequências de pressão hospitalar levou o Ministério da Saúde espanhol a propor às comunidades autónomas, que têm autonomia no setor da saúde, para aceitarem uma revisão em alta dos limiares dos indicadores de incidência da covid-19.

Isto levaria a que a classificação de "risco baixo" de transmissão da pandemia passasse a ser a partir dos 100 casos e não dos atuais 50 casos por 100.000 habitantes diagnosticados nos últimos 14 dias.

Esta proposta, que vai ser votada na Comissão de Saúde Pública, levaria a que a atual incidência de 88,6 casos passaria a ser considerada de "risco baixo" de contágio e não de "risco médio" como é classificada atualmente.

A covid-19 provocou pelo menos 5.105.488 mortes em todo o mundo, entre mais de 253,71 milhões infeções pelo novo coronavírus registadas desde o início da pandemia, segundo o mais recente balanço da agência France-Presse.

Em Portugal, desde março de 2020, morreram 18.274 pessoas e foram contabilizados 1.110.155 casos de infeção, segundo dados da Direção-Geral da Saúde.

A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China, e atualmente com variantes identificadas em vários países.

[Notícia atualizada às 19h10]

Leia Também: AO MINUTO: Não se pode baixar a guarda; Portugal com "janeiro difícil"?

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório