Meteorologia

  • 08 DEZEMBRO 2022
Tempo
16º
MIN 14º MÁX 17º

Uma centena de jihadistas entregam-se aos talibãs no Afeganistão

Pelo menos uma centena de jihadistas do Estado Islâmico (EI) entregaram-se hoje aos talibãs, na província de Nangarhar, no Este do Afeganistão, no âmbito de uma operação para acabar organizações terroristas no país.

Uma centena de jihadistas entregam-se aos talibãs no Afeganistão
Notícias ao Minuto

17:53 - 31/10/21 por Lusa

Mundo jiahdistas

"Sessenta e cinco membros do Estado Islâmico renderam-se ao Emirado Islâmico (denominação do governo interino talibã) nos distritos de Koat e Batikoat e expressaram remorsos pelas suas atividades anteriores", disse um porta-voz do gabinete do governador da província de Nangarhar, citado pela agência EFE.

O porta-voz acrescentou que um segundo grupo de 35 jihadistas entregou-se aos talibãs, na presença de líderes tribais dos distritos de Koat e Spin-Ghar.

O diretor nacional de Segurança de Nangarhar, Bashir, disse numa mensagem de vídeo que os jihadistas "foram perdoados sob certas condições (...) mas se violarem essas condições, enfrentarão uma ação séria por parte do governo".

Um oficial talibã, que pediu anonimato, afirmou que, até agora, 149 combatentes do EI já se renderam às forças de segurança dos fundamentalistas em várias partes de Nangarhar.

"Estamos a tentar convencer mais combatentes do EI a entregarem-se, mas se eles continuarem com as suas ações destrutivas, terão de enfrentar as forças de segurança e as operações militares", disse.

Os talibãs lançaram uma série de operações contra o EI, ainda a decorrer, e mataram ou detiveram dezenas de jihadistas em pelo menos oito das 34 províncias afegãs.

Na última ação dos fundamentalistas, no dia 24, quatro membros do ISIS foram mortos em confrontos com os talibãs na cidade de Herat, no Oeste do país.

O ISIS assumiu a responsabilidade por ataques em pelo menos oito das 34 províncias afegãs desde que os talibãs tomaram o poder em 15 de agosto, incluindo no Leste de Kunar, Nangarhar e Laghman, bem como em Cabul, Norte de Parwan e Kunduz e no Sul de Kandahar e Khost.

O maior ataque do grupo jihadista nos últimos meses, com cerca de 170 mortos, ocorreu em 26 de agosto no aeroporto de Cabul, quando milhares de afegãos tentaram fugir do país num dos voos de repatriação.

Além disso, um ataque suicida do ISIS a uma mesquita xiita causou pelo menos 80 mortos e cerca de 100 feridos em Kunduz, em 8 de outubro, e outro ataque semelhante na sexta-feira, no Sul de Kandahar resultou em mais 60 mortos.

Leia Também: Afeganistão: Países vizinhos insistem em Governo inclusivo em Cabul

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório