Meteorologia

  • 27 NOVEMBRO 2021
Tempo
13º
MIN 9º MÁX 15º

Edição

Moscovo volta a confinar. Transportes vazios e ruas 'às moscas'

Percorra a galeria de imagens do primeiro de dez dias de confinamento na capital russa, numa altura em que o país continua a bater recordes nos principais indicadores da pandemia.

Moscovo iniciou esta quinta-feira um novo confinamento, num dia em que a Rússia voltou a bater novo recorde no número de infeções e de mortes por Covid-19: 1.159 óbitos relacionados com o SARS-CoV-2 e 40.096 novos casos diagnosticados nas últimas 24 horas.

A partir de hoje e até ao próximo dia 7 de novembro, apenas lojas essenciais, como farmácias e supermercados, podem manter-se de portas abertas.

Escolas e jardins de infância estão encerrados. Cafés e restaurantes continuam a funcionar, mas apenas em serviço de take-away.

Ao contrário do que aconteceu no verão de 2020, os residentes de Moscovo estão autorizados a sair de casa, à exceção dos maiores de 60 anos, pessoas com doenças crónicas ou os não vacinados.

O bloqueio na capital russa acontece dias antes da paralisação em todo o país, a partir de dia 30, depois de Vladimir Putin ter concedido uma semana de férias pagas à população, de modo a conter a propagação do vírus.

Mas, tal como Moscovo, outras regiões decidiram dar início a confinamentos parciais antes da paralisação nacional, num esforço para controlar o aumento de casos de Covid-19.

São Petersburgo, a segunda cidade do país decidiu encerrar a maior parte dos locais públicos e proibiu os eventos culturais e desportivos. 

Percorra, acima, a galeria de imagens do primeiro de dez dias de confinamento na capital russa.

Leia Também: Cidade chinesa junto à Rússia entra em confinamento após detetar um caso

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório