Meteorologia

  • 03 DEZEMBRO 2021
Tempo
MIN 8º MÁX 16º

Edição

Mais de 60 detenções em operação contra tráfico de cocaína na Bélgica

Uma grande operação policial realizada hoje na Bélgica contra uma organização criminosa envolvida no tráfico de cocaína levou à detenção de 64 pessoas e ao desmantelamento de seis laboratórios, anunciou a Procuradoria Federal.

Mais de 60 detenções em operação contra tráfico de cocaína na Bélgica
Notícias ao Minuto

18:50 - 26/10/21 por Lusa

Mundo Bélgica

"A operação visava uma organização criminosa suspeita de estar ativa no tráfico de cocaína entre a América do Sul e a Europa", disse Eric Jacobs, diretor da Polícia Judicial Federal (PJF) de Bruxelas, em conferência de imprensa.

Segundo o responsável, um grupo de criminosos baseado na Bélgica, principalmente em Bruxelas, "organiza a receção da cocaína, a sua extração e o recondicionamento em laboratórios belgas".

"Estimamos a produção em uma tonelada de cocaína em Bruxelas e nos arredores. Depois deste recondicionamento, os transportadores asseguram a distribuição para o resto da Europa", prosseguiu.

Mais de mil polícias estiveram envolvidos nas buscas na área de Bruxelas e em Antuérpia, que se tornou "o principal porto europeu de entrada de cocaína", afirmou Eric Snoeck, diretor-geral da PJF.

"O crime organizado internacional e até mesmo global está claramente muito bem estabelecido na Bélgica", comentou.

Segundo a Rádio e Televisão Belga Francófona (RTBF), o alvo da operação era uma organização composta por vários clãs ligados à máfia calabresa, a N'drangheta, e à máfia albanesa.

"A estrutura criminal foi organizada a partir da Alemanha, Itália e Bélgica", precisaram fontes da RTBF.

Esta operação antidroga é a maior desde a ação desenvolvida em março, graças à descodificação de cerca de 700 milhões de mensagens enviadas através da rede de comunicações Sky ECC utilizada por grupos criminosos.

A exploração dos dados recolhidos neste caso, que foi o resultado de uma cooperação europeia, também levou a acusações em França na primavera.

Em junho, o canadiano Thomas Herdman, um dos principais distribuidores da rede telefónica Sky ECC, que está no centro as investigações contra o crime em todo o mundo, foi acusado e encarcerado em Paris, contestando as acusações.

A Bélgica e os Países Baixos tornaram-se nos principais centros de tráfico de cocaína cujo destino é a Europa, suplantando a Espanha, a antiga principal rota de entrada, de acordo com um relatório da Europol publicado em setembro.

Em 2020, as apreensões de cocaína em Antuérpia totalizaram 65,6 toneladas, um novo recorde. A Colômbia, Brasil e Equador são os três principais países exportadores.

Em 18 de outubro, a Justiça belga anunciou o desmantelamento de uma organização criminosa que utilizava a rede de telecomunicações Sky ECC.

Esta rede é suspeita de ter importado mais de 15 toneladas de cocaína para a Bélgica através dos portos de Antuérpia e Roterdão, com filiais em Espanha e na Colômbia.

Leia Também: Europol detém cerca de 150 suspeitos de comércio ilegal na internet

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

;
Campo obrigatório