Meteorologia

  • 17 MAIO 2022
Tempo
24º
MIN 16º MÁX 25º

Dezenas de países, incluindo Portugal, exigem que China respeite uigures

Pelo menos 43 países, incluindo Portugal, exigiram à China que garanta "o pleno respeito pelo Estado de Direito" na região autónoma de Xinjiang, onde a salvaguarda dos direitos humanos da etnia uigur continua "particularmente preocupante".

Dezenas de países, incluindo Portugal, exigem que China respeite uigures
Notícias ao Minuto

07:16 - 22/10/21 por Lusa

Mundo Uigures

A exigência consta de uma declaração conjunta lida na quinta-feira pelo embaixador francês nas Nações Unidas, Nicolas de Rivière, numa reunião virtual da terceira comissão da Assembleia-Geral da ONU, especializada nos direitos humanos.

A declaração, à qual Portugal se associou este ano, fala de tortura, tratamentos cruéis, desumanos e degradantes, de esterilização forçada, violência sexual e de género e separação forçada de crianças, "visando de maneira desproporcionada os uigures e membros de outras minorias" étnicas.

Pequim, através do embaixador chinês na ONU, Zhang Jun, refutou na mesma reunião as acusações que considerou infundadas e disse tratar-se de uma "conspiração para prejudicar a China".

"Xinjiang goza de desenvolvimento e as pessoas emancipam-se a cada dia e orgulham-se dos progressos feitos", afirmou o diplomata chinês, apoiado por Cuba, que criticou a ingerência nos assuntos internos da China.

Os países que subscrevem a declaração reclamam o acesso imediato a Xinjiang de observadores independentes, incluindo do Alto Comissariado da ONU para os Direitos Humanos, evocando informações credíveis sobre a existência de "campos de reeducação política onde mais de um milhão de pessoas estão detidas arbitrariamente".

Após ter 23 signatários há dois anos, a declaração recolheu em 2020 o apoio de 39 nações, às quais se juntaram em 2021, nomeadamente, Portugal, Turquia, República Checa, entre outros, de acordo com diplomatas citados pela agência noticiosa francesa AFP.

Leia Também: Uigures. China avisa Bélgica para deterioração de relações após resolução

Notícias ao Minuto nomeado para os Prémios Marketeer

O Notícias ao Minuto é um dos nomeados da edição de 2022 dos Prémios Marketeer, na categoria de Digital Media. As votações decorrem até ao próximo dia 31 de maio.

Para nos ajudar a vencer, basta aceder ao site da iniciativa organizada pela revista Marketeer, clicando aqui, e proceder ao preenchimento do formulário, selecionando Notícias ao Minuto na categoria de Digital Media e formalizando depois a votação. Obrigada pela sua preferência!

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório