Meteorologia

  • 20 OUTUBRO 2021
Tempo
19º
MIN 16º MÁX 26º

Edição

Eleições na Alemanha: Olaf Scholz votou no centro da cidade de Potsdam

O candidato a chanceler Olaf Scholz (SPD) votou às 10h00 (9h00 em Lisboa) na secção de voto de Dortu, centro da cidade de Potsdam, capital do Estado de Brandeburgo, com sorrisos e saudações aos eleitores locais.

Eleições na Alemanha: Olaf Scholz votou no centro da cidade de Potsdam
Notícias ao Minuto

10:49 - 26/09/21 por Lusa

Mundo Eleições Alemanha

Scholz, atual vice-chanceler e ministro das Finanças, votou acompanhado da mulher, Brita Ernest, que pertence ao executivo do Estado de Brandenburg pelo SPD, sendo responsável pela pasta da Educação.

O candidato social-democrata ao cargo de chanceler alemão reside atualmente no centro da cidade de Potsdam, no Estado vizinho da capital alemã.

Os eleitores esperam em fila espaçada e com máscara de proteção sanitária contra a covid-19 mesmo no exterior do edifício.

"Eu venho votar pela primeira vez. Estas eleições são históricas porque é o fim do tempo de Angela Merkel e espero que haja continuidade", disse à Lusa uma jovem eleitora de direita que esperava fora da assembleia de voto de Dortu, acrescentando que não quer um governo de esquerda.

No Estado de Brandenburgo podem votar mais de dois milhões de eleitores sendo que, segundo as autoridades eleitorais, estão registados muitos jovens que votam pela primeira vez.   

No Estado de Brandenburg, há quatro anos, os democratas-cristãos conseguiram 26,7% dos votos, seguidos da extrema-direita (AfD) com 20,2% e os social democratas ficaram em terceiro lugar com 17,6%.

A candidata dos Verdes Annalena Baerbock vota igualmente em Potsdam.???????

Scholz é candidato ao círculo eleitoral 61 e no sábado, além de ter realizado a sua última ação de campanha nos arredores da cidade de Potsdam, cumprimentou os jogadores de um clube de futebol local.

Na sessão de esclarecimento, no sábado, os moradores da zona pronunciaram-se sobre a subida dos preços no mercado imobiliário, desemprego, emigração e ouviram-se queixas sobre os cidadãos que "perderam muito" com a reunificação em 1990.

O candidato a chanceler pelo SPD voltou a falar de questões sociais como a habitação, energia verde e reiterou a proposta social-democrata sobre o aumento do salário mínimo nacional.

Scholz, em particular tem-se mostrado muito cauteloso nas declarações políticas porque as sondagens dos últimos dias mostram a proximidade entre os social democratas e os democratas cristãos da CDU.

Atualmente o Parlamento Federal alemão tem 709 deputados, tratando-se do segundo maior órgão legislativo do mundo, a seguir à Assembleia Nacional Popular da República Popular da China, em número de representantes. 

Os resultados de hoje à noite vão determinar o curso das negociações para a formação do futuro governo da Alemanha.

Os 60,4 milhões de eleitores alemães estão hoje a votar para escolher os deputados do Bundestag, a câmara baixa do parlamento federal, em eleições legislativas que porão fim à era de Angela Merkel.

Leia Também: Steinmeier apela ao voto para decidir rumo da Alemanha nos próximos anos

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório