Meteorologia

  • 03 DEZEMBRO 2021
Tempo
11º
MIN 8º MÁX 16º

Edição

Suspeito de matar filho em Barcelona continua a monte. O que se sabe?

O caso, recorde-se, aconteceu em Barcelona, no dia 24 de agosto. A caça ao homem em Espanha continua.

Suspeito de matar filho em Barcelona continua a monte. O que se sabe?

Quase duas semanas depois de os Mossos d'Esquadra terem encontrado o corpo de um menino de dois anos num hotel em Barcelona, continua a caça ao homem em Espanha. O suspeito é o próprio pai, Martín Ezequiel Álvarez Giaccio, um economista argentino de 44 anos. 

Até ao momento, as autoridades apuraram que o homem terá fugido do Hotel Concordia, no bairro Sants-Montjuïc, no dia 24 de agosto, num táxi que o levou ao aeroporto. Os inspetores analisaram as câmaras de segurança e não encontraram pistas de que o argentino tivesse efetivamente conseguido embarcar, nem usou o seu passaporte para o efeito. 

Segundo o canal televisivo espanhol Antena 3, os agentes da polícia estão a analisar as imagens das câmaras de videovigilância para refazer o percurso do suspeito. 

Até ao momento, Martín não terá tentado entrar em contacto com nenhum dos familiares residentes em Espanha. Aliás, o pai do suspeito, que vive no município de El Vendrell, colocou-se à disposição das autoridades para ajudar nas investigações. 

No dia seguinte ao homicídio, recorde-se, os Mossos d'Esquadra lançaram um alerta nas redes sociais, onde pediam que quem tivesse informações entrasse em contacto com as autoridades. 

Na publicação, as autoridades revelavam que o suspeito do homicídio da criança se chama Martín Ezequiel Álvarez Giaccio, tem 44 anos, 1.78 cm, cabelo rapado, barba aparada, pele morena, corpo atlético e olhos castanhos. Entretanto, chegaram a público imagens do que poderá ser a aparência do suspeito se este tiver feito mudanças no cabelo ou na barba. 

Notícias ao Minuto Imagens do suspeito© Reprodução | Twitter  

Segundo o jornal La Nacion, a Interpol já lançou um alerta para tentar encontrar o suspeito.

Na altura do crime, a mãe do menino, que estava a divorciar-se do pai, alertou as autoridades para o facto de ter recebido um telefonema alarmista. O pai da criança ligou à ex-companheira a dizer que tinha levado o menino e que esta se "iria arrepender". 

À chegada ao hotel, os agentes encontraram o corpo do menino e perceberam, depois, que o pai fugiu do Hotel saltando a cerca junto à piscina.

Leia Também: Polícia lança alerta para encontrar suspeito de matar filho em Espanha

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

;
Campo obrigatório