Meteorologia

  • 28 NOVEMBRO 2021
Tempo
14º
MIN 7º MÁX 14º

Edição

Pentágono corrige informação: Não houve segunda explosão em Cabul

O major-general William Taylor, do Exército norte-americano, indicou esta sexta-feira que a Defesa norte-americana acredita ter existido apenas uma única explosão, que ocorreu perto de uma entrada para o aeroporto de Cabul, atribuindo as notícias iniciais "à confusão" própria de "uma situação dinâmica".

Pentágono corrige informação: Não houve segunda explosão em Cabul

O Pentágono acredita que houve apenas uma explosão em Cabul, na quinta-feira, perto de uma das entradas (Abbey Gate) do Aeroporto Internacional Hamid Karzai, corrigindo a informação inicialmente veiculada, de que se trataria de um duplo ataque - perto dessa entrada e perto de um hotel nas proximidades.

"Posso confirmar que não acreditamos que houve uma segunda explosão perto ou dentro do Hotel Baron, foi um bombista suicida", anunciou o major-general William 'Hank' Taylor, vice-diretor para operações regionais do Estado-Maior americano.

"Não temos a certeza como é que esta informação nos chegou, mas sabemos que não é surpreendente que na confusão de eventos muito dinâmicos como este pode fazer com a informação, às vezes, seja mal passada ou incompleta", acrescentou.

O responsável corrige, assim, a informação veiculada inicialmente, de que um bombista suicida se teria feito explodir num dos acessos do aeroporto de Cabul, denominado Abbey Gate, e pouco depois um segundo ativou um engenho explosivo perto do Hotel Baron, nas imediações do aeródromo.

O responsável do Departamento de Defesa dos Estados Unidos informou, ainda, que todos os militares norte-americanos feridos no ataque já aterraram na base aérea de Ramstein, na Alemanha, e estão a receber tratamento. Pelo menos, 18 funcionários das Forças Armadas ficaram feridos e 13 perderam a vida.

Por outro lado, mais de 300 americanos foram retirados de Cabul nas últimas 24 horas, elevando o total de cidadãos norte-americanos retirados para 5.100, até ao momento. Adicionalmente, "89 voos saíram ontem de Cabul com 12.500 pessoas que estão agora em segurança, fora do Afeganistão".

No local, indicou o major-general, ainda estarão, aproximadamente, mil americanos que querem sair, sendo que "a vasta maioria" já iniciou o processo para o fazer.

[Notícia atualizada às 16h21]

Leia Também: Forças EUA pedem que se evite aeroporto de Cabul após atentados

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório