Meteorologia

  • 17 SETEMBRO 2021
Tempo
20º
MIN 18º MÁX 26º

Edição

Covid-19. Irão ultrapassa 4 milhões de casos e atinge novo recorde diário

O Irão ultrapassou hoje a marca simbólica de quatro milhões de casos de covid-19, com o número de casos diários a atingir um novo recorde pelo terceiro dia consecutivo, num cenário de aceleração da pandemia no país.

Covid-19. Irão ultrapassa 4 milhões de casos e atinge novo recorde diário
Notícias ao Minuto

14:23 - 04/08/21 por Lusa

Mundo Covid-19

De acordo com o Ministério da Saúde, a República Islâmica registou 39.357 novos casos nas últimas 24 horas, elevando o total de infetados para 4.019.084.

No último dia, contabilizam-se 409 mortes, elevando o número de óbitos no Irão para 92.194.

Esta é o terceiro recorde diário de infeções registado no Irão, depois de segunda e terça-feira.

Desde o final de junho, a República Islâmica luta para conter o que o governo apresenta como a "quinta vaga" da doença, agravada pela disseminação da variante Delta, mais contagiosa.

Como muitos outros países, o Irão conta com vacinas para emergir da crise de saúde, mas a campanha de vacinação lançada em fevereiro não está a progredir tão rapidamente como as autoridades de saúde gostariam.

Mais de 11 milhões de pessoas receberam a primeira dose da vacina, enquanto apenas 2,8 milhões receberam as duas injeções necessárias, anunciou hoje o Ministério da Saúde, num país com 83 milhões de habitantes.

Na segunda-feira, o líder supremo iraniano, Ali Khamenei, ordenou que as autoridades de saúde tomassem as "medidas necessárias" para conter a disseminação do vírus no Irão, o país mais afetado pela pandemia na região.

No início do dia, o novo chefe de Estado iraniano, Ebrahim Raissi, presidiu a uma reunião com os responsáveis pela luta contra o vírus, de acordo com o portal da Presidência da Internet, a primeira desde que assumiu o cargo no dia anterior.

A pandemia de covid-19 fez pelo menos 4.247.231 mortos em todo o mundo desde que a OMS detetou a doença na China em finais de dezembro de 2019, segundo o balanço da AFP com base em dados oficiais.

A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China, e atualmente com variantes identificadas em países como o Reino Unido, Índia, África do Sul, Brasil e Peru.

Leia Também: AO MINUTO: Madeira já vacinou 1.800 jovens; Japão limita hospitais

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório