Meteorologia

  • 28 SETEMBRO 2021
Tempo
16º
MIN 16º MÁX 23º

Edição

Navios ao largo dos EAU no golfo de Omã avisam que perderam o controlo

Dois navios ao largo da costa dos Emirados Árabes Unidos emitiram hoje alertas de que perderam o controlo da sua navegação em circunstâncias inexplicadas, enquanto as autoridades reportaram "um incidente" em curso na zona.

Navios ao largo dos EAU no golfo de Omã avisam que perderam o controlo

Não ficou imediatamente claro o que estava a acontecer ao largo da costa de Fujairah, no golfo de Omã.

As duas embarcações -- o petroleiro "Golden Brilliant" e o transportador de asfalto "Kamdhenu" -- relataram através dos seus sistemas de identificação automática que se encontravam "descomandados", de acordo com a MarineTraffic.com, o que habitualmente significa que ficaram sem energia elétrica e não conseguem manobrar as embarcações.

O comando das Operações de Comércio Marítimo do Reino Unido, das Forças Armadas britânicas, apenas emitiu um aviso à navegação de que "um incidente estava em curso".

Um avião Airbus C-295MPA, da Força Aérea Real de Omã, uma aeronave de patrulha marítima, estava a sobrevoar a área onde os dois navios se encontravam, de acordo com dados do FlightRadar24.com.

A 5.ª frota das Forças Armadas norte-americanas com base no Médio Oriente e o Ministério da Defesa britânico ainda não comentaram o incidente, e o Governo dos Emirados Árabes Unidos ainda não reconheceu a sua ocorrência.

O incidente surge apenas alguns dias depois de um 'drone' [aparelho aéreo não tripulado] ter atingido um petroleiro ligado a um multimilionário israelita ao largo da costa de Omã, matando dois membros da tripulação.

O Ocidente culpou o Irão pelo ataque, considerado o primeiro ataque conhecido a fazer vítimas civis na guerra camuflada que há anos toma como alvos navios comerciais na região.

O Irão negou qualquer participação no incidente, embora Teerão e as milícias suas aliadas tenham anteriormente usado em ataques 'drones' "suicidas" semelhantes.

Israel, os Estados Unidos e o Reino Unido prometeram uma "resposta coletiva" ao ataque, sem fornecerem mais pormenores.

Leia Também: NATO e UE condenam ataque a petroleiro no mar Arábico

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório