Meteorologia

  • 25 OUTUBRO 2021
Tempo
20º
MIN 14º MÁX 23º

Edição

Israel autoriza que seja retomada entrega de combustível a Gaza

Israel disse hoje que permitirá o reinício das entregas de combustível ao enclave palestiniano de Gaza para a produção de energia, uma medida destinada a afrouxar as restrições impostas durante o recente conflito com o Hamas.

Israel autoriza que seja retomada entrega de combustível a Gaza
Notícias ao Minuto

21:50 - 27/06/21 por Lusa

Mundo Gaza

O Governo israelita fez saber através de uma declaração que, a partir de segunda-feira, "a transferência de combustível para a central elétrica da Faixa de Gaza será permitida através do terminal de Kerem Shalom", o único ponto de passagem de mercadorias entre o território palestiniano bloqueado e Israel.

A decisão está "condicionada à manutenção da estabilidade em termos de segurança", é acrescentado a declaração.

O Hamas, o movimento islamista armado no poder em Gaza, denunciou na semana passada a "política de adiamento" de Israel na resolução da crise humanitária no enclave palestiniano, onde vivem cerca de dois milhões de palestinianos e que está sob bloqueio israelita há quase 15 anos.

Israel endureceu as restrições durante o conflito de 11 dias com o Hamas em maio último.

Na semana passada, Israel levantou as restrições aos serviços de correio para o território palestiniano e permitiu que algumas exportações agrícolas e de vestuário fossem retomadas.

O estado hebraico alargou ainda a zona de pesca concedida aos pescadores de Gaza de seis para nove milhas náuticas e permitiu a importação de matérias-primas para "fábricas civis" de bens essenciais.

A série de medidas teve início após a entrada em vigor de um acordo de cessar-fogo em 21 de maio, que pôs fim ao conflito mais mortífero entre Israel e o Hamas desde 2014.

Entre 10 e 21 de maio, 260 palestinianos foram mortos por ataques israelitas em Gaza, incluindo combatentes, de acordo com as autoridades locais.

Em Israel, rockets lançados a partir de território palestiniano mataram 13 pessoas, incluindo um soldado, de acordo com a polícia e o exército israelitas.

O cessar-fogo tem-se mantido em grande parte, embora no início de junho os militantes palestinianos tenham lançado balões incendiários, que deflagraram incêndios em Israel, e aos quais o estado hebraico respondeu com ataques aéreos.

Leia Também: MNE israelita tem "reservas" quanto a negociações sobre nuclear iraniano

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório