Meteorologia

  • 20 OUTUBRO 2021
Tempo
19º
MIN 17º MÁX 26º

Edição

Angola com três mortes e mais 128 novos casos nas últimas 24 horas

Angola contabilizou três mortes associadas à covid-19, 128 novas infeções pelo novo coronavírus e 319 recuperados, nas últimas 24 horas, informou hoje o Ministério da Saúde.

Angola com três mortes e mais 128 novos casos nas últimas 24 horas
Notícias ao Minuto

18:29 - 23/06/21 por Lusa

Mundo Covid-19

O boletim epidemiológico da Direção Nacional de Saúde Pública, relativo às últimas 24 horas, refere que os casos foram registados em Luanda (91), do Huambo (15), da Huíla (6), do Cuanza Norte (6), Namibe (4), Malanje (2), Bié (2) e Cuando Cubango (2), com idades entre 01 e 81 anos, sendo 67 do sexo masculino e 61 feminino.

No período em referência foram reportados três óbitos, dos quais dois do sexo masculino e um do sexo feminino, com idades entre 31 meses e 59 anos, nas províncias do Huambo (2) e Luanda (1).

Os recuperados são pacientes com idades entre 01 mês e 75 anos, maioritariamente em Luanda (282), seguindo-se Huíla (21), Huambo (8), Bengo (3), Malanje (2), Benguela (2) e Bié (1).

Com estes dados, Angola passa a ter um total de 38.002 casos positivos, 878 óbitos, 32.322 recuperados e 4.802 ativos, dos quais 16 em estado crítico, 24 graves, 40 moderados, 30 leves e 4.692 assintomáticos, estando internados 110 pessoas, 74 outras em quarentena institucional e sob vigilância epidemiológica 2.323 contactos.

Os laboratórios processaram 1.317 amostras por RT-PCR, sendo o cumulativo de 632.927 amostras processadas até à data, com uma taxa de positividade de 6%.

Nos pontos de entrada e saída de Luanda foram testadas na base do teste do antigénio 327 pessoas, nas últimas 24 horas.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 3.884.538 vítimas mortais em todo o mundo, resultantes de mais de 179 milhões de casos de infeção diagnosticados oficialmente, segundo o balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença respiratória é provocada pelo novo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Leia Também: AO MINUTO: Norte desaconselha festas; Grécia deixa 'cair' máscara na rua

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório