Meteorologia

  • 04 AGOSTO 2021
Tempo
22º
MIN 18º MÁX 28º

Edição

Brasil entre os países que receberão doses de vacinas doadas pelos EUA

O Brasil está entre os países da América Latina e das Caraíbas que receberão 14 milhões de doses de vacinas contra a covid-19 doadas pelos Estados Unidos da América, através do mecanismo Covax, informaram hoje fontes oficiais.

Brasil entre os países que receberão doses de vacinas doadas pelos EUA
Notícias ao Minuto

22:49 - 21/06/21 por Lusa

Mundo Covid-19

A informação foi hoje confirmada pela Casa Branca, que indicou que essas doses fazem parte dos 80 milhões de vacinas que o Presidente norte-americano, Joe Biden, prometeu distribuir a outros países antes do final de junho.

"Hoje, a administração Biden-Harris está a anunciar a lista de distribuição de 55 milhões dos 80 milhões de doses do próprio suprimento de vacinas norte-americano que o Presidente Biden se comprometeu a distribuir até o final de junho para acabar com a pandemia globalmente", indicou a Casa Branca em comunicado.

Dos 80 milhões de doses, "os EUA compartilharão 75% através da Covax [mecanismo promovido pela Organização Mundial Organização de Saúde (OMS)] e 25% serão direcionados para ajudar a lidar com surtos em todo o mundo", acrescentou.

Nesse sentido, desses 55 milhões de doses, 41 milhões serão distribuídos através da Covax e, desses, cerca de 14 milhões irão para a América Latina e Caraíbas, para países como Brasil, Argentina, Colômbia, Peru, Equador, Paraguai, Bolívia, Uruguai, Guatemala, El Salvador, Honduras, Haiti e outros países da Comunidade das Caraíbas (Caricom), República Dominicana, Panamá e Costa Rica.

Aproximadamente 16 milhões serão destinados para a Ásia para os seguintes países: Índia, Nepal, Bangladesh, Paquistão, Sri Lanka, Afeganistão, Maldivas, Butão, Filipinas, Vietname, Indonésia, Tailândia, Malásia, Laos, Papua Nova Guiné, Taiwan, Camboja e Ilhas do Pacífico.

Outros 10 milhões serão destinados para África, para serem compartilhados com os países que "serão selecionados em coordenação com a União Africana".

Os Estados Unidos reservaram mais 14 milhões de doses - 25% do total de 55 milhões pendentes de distribuição - para países que são prioridades regionais ou que precisam delas, explicou a Casa Branca.

Vários países da América do Sul e das Caraíbas também se beneficiarão dessas entregas diretas para aliados regionais, incluindo Colômbia, Argentina, Costa Rica, Panamá, República Dominicana, Haiti e outras nações do Caricom.

A administração de Biden não especificou quantas doses irão para cada um desses países, e a lista de nações beneficiadas com esses 14 milhões de vacinas também inclui cerca de 20 outros territórios na Ásia, África, Médio Orientes e do leste Europeu.

"Assim como fizemos na nossa resposta doméstica, agiremos o mais rapidamente possível, cumprindo os requisitos legais e regulamentares dos Estados Unidos e do país anfitrião, para facilitar o transporte seguro de vacinas através das fronteiras internacionais", indica comunicado.

"As vacinas e as quantidades específicas serão determinadas e compartilhadas à medida que a administração trabalha através de parâmetros logísticos, regulatórios e outros específicos de cada região e país", concluiu a Casa Branca.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 3.868.393 mortos no mundo, resultantes de mais de 178,4 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Um Brasil está entre os três países mais afetados em todo o mundo, juntamente com os Estados Unidos e com a Índia, totalizando 501.825 mortes e 17.927.928 casos.

Leia Também: Covid-19. Brasil regista perto de 39 mil casos e 761 mortes em 24h

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório