Meteorologia

  • 25 JULHO 2021
Tempo
25º
MIN 18º MÁX 27º

Edição

Níger reabriu as fronteiras terrestres para quem testar negativo

As fronteiras terrestres do Níger, fechadas desde março de 2020 para impedir a propagação do novo coronavírus, foram reabertas quinta-feira, anunciou o governo num comunicado.

Níger reabriu as fronteiras terrestres para quem testar negativo
Notícias ao Minuto

13:29 - 18/06/21 por Lusa

Mundo Covid-19

"A análise da tendência epidemiológica da covid-19 mostra que a situação ainda está sob controlo", assegurou o governo.

Mas, correndo o risco de serem "recusados", os passageiros que chegam ao Níger terão de apresentar um boletim de teste "negativo à covid-19", explicou à agência AFP um responsável do Ministério da Saúde do Níger.

À partida do Níger, os viajantes devem também apresentar um boletim de teste negativo com menos de cinco dias, disse ele.

O custo do teste para os viajantes por estrada é fixado em 5.000 francos CFA (cerca de nove euros) contra 25.000 francos CFA (46 euros) para aqueles que viajam de avião, como em todos os países da Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO).

As autoridades tinham tomado medidas drásticas após os primeiros casos surgidos em março de 2020 para impedir a propagação da covid-19: encerramento das fronteiras, estado de emergência, recolher obrigatório, encerramento de locais de culto e escolas, isolamento de Niamey do resto do país.

Algumas destas medidas foram sendo gradualmente levantadas, mas as fronteiras terrestres permaneceram fechadas.

O Níger é relativamente pouco afetado pela epidemia, com 5.457 casos, incluindo 193 mortes, de acordo com um relatório oficial.

O Ministério da Saúde lançou terça-feira uma "campanha de vacinação em massa" contra a covid-19, para conseguir que o maior número possível de pessoas seja vacinado.

A pandemia de covid-19 matou, até hoje, pelo menos 3.844.390 pessoas no mundo, desde o final de dezembro de 2019, segundo um levantamento realizado pela agência de notícias francesa AFP com base em fontes oficiais. Mais de 177.353.000 casos de infeção foram oficialmente diagnosticados desde o início da pandemia.

Leia Também: AO MINUTO: "São números ínfimos"; Sesimbra com mais restrições porquê?

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório