Meteorologia

  • 06 DEZEMBRO 2022
Tempo
12º
MIN 10º MÁX 17º

Guiné-Bissau quer olhar especial do Governo para guineenses na diáspora

O Presidente da Guiné-Bissau disse hoje que o Governo tem que ter uma atenção especial para com a comunidade guineense na diáspora e espera que a nova secretária de Estado das Comunidades assuma o desafio.

Guiné-Bissau quer olhar especial do Governo para guineenses na diáspora

Umaro Sissoco Embaló falava na posse da nova secretária de Estado das Comunidades, Salomé Santos Allouche, que só hoje ocorreu, uma vez que a advogada luso-guineense se encontrava fora do país.

No seu discurso em crioulo, Embaló sublinhou que Salomé Allouche assume uma pasta "muito importante" no atual executivo.

"A Guiné-Bissau conta com uma grande comunidade na diáspora e na política deste Governo, caucionada pelo Presidente da República, tem que haver uma política diferente de apoiar a nossa diáspora", observou Umaro Sissoco Embaló.

O Presidente guineense exortou Salomé Allouche de que não vai ter tarefa fácil pelo facto de a diáspora ser constituída por pessoas radicadas em várias partes do mundo, mas que se forem ajudadas pelo Governo poderão investir na Guiné-Bissau.

A nova secretária de Estado das Comunidades, até aqui deputada eleita pelo Movimento para a Alternância Democrática (Madem G-15) prometeu que, com a sua atuação, a comunidade guineense irá sentir a presença do Estado.

"Vou utilizar todo o meu esforço para que a diáspora sinta a presença do Estado guineense, para que se sintam acarinhados pelo povo e pelo Governo da Guiné-Bissau", anunciou Salomé Allouche.

A nova secretária de Estado disse que primeiro vai analisar o programa do Governo, para conhecer os objetivos preconizados no setor, estudar o que a sua antecessora no cargo, Dara da Fonseca Ramos, já realizou e o que falta fazer.

Desde já, Salomé Allouche prometeu que estará "sempre" do lado das pessoas que vivem na diáspora guineense para ajudar a resolver os problemas que as aflige na Guiné-Bissau.

O Presidente da Guiné-Bissau aceitou, em 25 de abril, uma remodelação do Governo proposta pelo primeiro-ministro.

Após a remodelação proposta por Nuno Nabiam, o Governo passou a contar com 20 ministros, dos quais quatro de Estado, e 11 secretários de Estado.

Leia Também: UE lança campanha de prevenção em estabelecimentos de ensino na Guiné

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório