Meteorologia

  • 12 ABRIL 2021
Tempo
17º
MIN 9º MÁX 20º

Edição

Trump nega que congressista acusado de tráfico tenha pedido indulto

O ex-presidente Donald Trump rejeitou quarta-feira que o congressista republicano Matt Gaetz, seu apoiante investigado por suspeitas de tráfico sexual de menores, lhe tenha pedido um indulto presidencial.  

Trump nega que congressista acusado de tráfico tenha pedido indulto
Notícias ao Minuto

00:22 - 08/04/21 por Lusa

Mundo EUA

"O congressista Matt Gaetz nunca me pediu perdão. Também deve ser lembrado que negou totalmente as acusações contra ele", afirmou Trump, numa declaração emitida pelo seu gabinete em resposta a um artigo do The New York Times que refere que Gaetz procurou a ajuda da Casa Branca no processo que o envolve. 

O artigo refere que, nas últimas semanas de mandato do ex-presidente, Gaetz abordou o assunto em conversas privadas na Casa Branca, pedindo particularmente "indultos preventivos gerais para si e para aliados seus no Congresso", mas que tal foi negado pelo potencial de ser aberto um precedente.

O jornal refere ainda que não é claro se o assunto chegou ao próprio presidente e se este ou Gaetz tinham conhecimento da investigação envolvendo o congressista, que está a cargo do Departamento de Justiça.   

O congressista mantém-se na Comissão de Justiça do Congresso, apesar de pressões de democratas no sentido do seu afastamento.

Kevin McCarthy, líder da maioria republicana no Congresso, afirmou na semana passada à Fox News que Gaetz perderá o lugar na Comissão caso a investigação a ser conduzida pelo Departamento de Justiça - cuja supervisão compete ao Congresso - conduza a uma acusação.

"Matt Gaetz afirma neste momento que (a alegada relação com uma menor de 17 anos) não é verdade e não temos qualquer informação. Portanto, vamos recolher informação. Se for verdade (que cometeu um crime), seria sim substituído", disse McCarthy. 

Além de membro da Comissão de Justiça, o congressista de 38 anos integra também a Comissão do Serviço Militar, tendo-se notabilizado pela defesa acérrima do ex-presidente Trump, sobretudo nos dois processos de destituição de que foi alvo.

Duas fontes ligadas ao processo disseram à AP que Gaetz, eleito pelo Estado da Florida, tem conhecimento há meses de que é alvo de uma investigação federal, sob suspeita de que terá violado a lei de tráfico de menores, por viajar entre Estados com uma menor de 17 anos com quem mantinha relações sexuais. 

No caso em curso há quase um ano, e que envolveu o topo da hierarquia do Departamento de Justiça, o congressista é também suspeito de ter mantido relações com outras menores.

Nos últimos meses, os investigadores interrogaram testemunhas e reviram documentos de viagem e financeiros do congressista. 

Segundo o The New York Times, que noticiou a investigação em primeiro lugar, a investigação resulta de um processo anterior contra um político da Florida, Joel Greenberg, já constituído arguido por tráfico de menores, além de outras acusações de assédio a adversários políticos.

Gaetz rejeitou, em declarações à Axios, ter tido "qualquer relação com raparigas menores de idade" e disse que, segundo informação do sue advogados é apenas "sujeito" na investigação, não "alvo".

"Acredito que há pessoas no Departamento de Justiça que estão a tentar criminalizar a minha conduta sexual, de quando era solteiro. É certo que, nos meus dias de solteiro, tratei bem as mulheres com quem me relacionei. Paguei voos, quartos de hotel, fui um parceiro generoso", adiantou.

O congressista afirmou também estar a ser alvo de extorsão de um antigo responsável do Departamento de Justiça, David McGee, o que este, hoje um advogado, considerou "difamatório".

A líder da Câmara dos Representante, a democrata Nancy Pelosi, defendeu no final da semana passada que o Comité de Ética tome posição sobre o assunto.

Leia Também: Mais de 1.800 detidos agraciados ou com redução de pena no Irão

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório