Meteorologia

  • 22 ABRIL 2021
Tempo
18º
MIN 13º MÁX 20º

Edição

Autoridades russas fazem ultimato à Radio Free Europe

As autoridades russas advertiram hoje a Radio Free Europe/Radio Liberty (RFE/RL), emissora financiada por Washington, para efetuar o pagamento de pesadas multas pelo desrespeito das obrigações do seu estatuto de "agente do estrangeiro", e admitiram um possível bloqueio.

Autoridades russas fazem ultimato à Radio Free Europe
Notícias ao Minuto

17:45 - 07/04/21 por Lusa

Mundo Rússia

Este 'media', particularmente atento às atividades da oposição russa e que possui um sinal de antena e uma página digital em língua russa, foi condenado a pagar 71,5 milhões de rublos (cerca de 775.000 euros) na sequência de diversas decisões da justiça iniciadas pelo Roskomnadzor, o regulador russo das telecomunicações.

Um tribunal russo confirmou em apelo uma parte destas multas, no valor aproximado de 60.000 euros, indicou hoje o Roskomnadzor em comunicado.

A RFE/RL tem agora 60 dias para proceder ao pagamento, sob pena de bloqueio na Rússia.

"Segundo a lei russa, a agência pode restringir o acesso a um recurso internet de um 'media' estrangeiro e declarado agente do estrangeiro caso este seja condenado por um tribunal russo por violação do procedimento", sublinhou o Roskomnadzor.

No total, RFE/RL foi condenado por 260 das 390 indicações emitidas pelo regulador russo, que acusa este 'media' de não ter colocado, ou tê-lo feito de forma inapropriada, o seu estatuto de "agente do estrangeiro" nos seus nove "sites" na internet.

Na Rússia, e segundo uma lei de 2012, as organizações ou indivíduos "agentes do estrangeiro" devem registar-se junto das autoridades, preencher numerosas normas administrativas e indicar claramente este estatuto nas suas publicações.

O Roskomnadzor iniciou no dezembro uma ofensiva jurídica contra diversos 'media' acusados de desrespeitarem as condições que lhes são impostas.

Os procedimentos dirigidos ao RFE/RL foram denunciados pelo secretário de Estado norte-americano Antony Blinken, que na terça-feira e através do Twitter se disse "inquieto" face aos "esforços da Rússia para encerrar a Radio Free Europe/Radio Liberty e silenciar esta preciosa fonte de reportagens independentes".

Um dos responsáveis deste 'media', Kirill Soukhotski, denunciou no início de fevereiro os processos judiciais dirigidos a um projeto conhecido na Rússia como "uma alternativa fiável à desinformação e às mentiras".

A Organização não governamental (ONG) Repórteres sem Fronteiras (RSF) denunciou por sua vez as "multas exorbitantes" impostas sob a cobertura de uma "lei absurda" e "destinada a fazer calar a imprensa independente e de oposição" na Rússia.

Leia Também: Bielorrússia: Oposição volta a propor negociações a Lukashenko

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório