Meteorologia

  • 15 ABRIL 2021
Tempo
16º
MIN 15º MÁX 21º

Edição

Restaurantes de luxo apanhados com jantares secretos em plena pandemia

O menu chegava a custar 490 euros por pessoa.

Restaurantes de luxo apanhados com jantares secretos em plena pandemia

Um vídeo amador, feito por um jornalista do canal de televisão M6, deixou França em alvoroço. Nas imagens é possível ver membros da elite de Paris a usufruir de jantares secretos em restaurantes de luxo da capital, em visível desrespeito pelas restrições da Covid-19, implementadas no país.

Na reportagem, que foi para o ar na passada sexta-feira, vê-se o jornalista, disfarçado, a entrar num dos restaurantes em causa. As persianas estão fechadas, mas o profissional é recebido por um 'garçon' de luvas brancas com todos os formalismos dignos deste tipo de espaços.

O jornalista dá o nome de convidado e é informado que “depois de passar a portas, não haverá mais Covid”.

Posteriormente, o empregado de mesa explica que o menu começa nos 160 euros, por pessoa, e pode atingir os 490 se os clientes quiserem usufruir de champanhe e foie gras com trufas e lagostins.

O vídeo mostra ainda um outro jantar, noutro restaurante, num ambiente igualmente de luxo. Veem-se grandes tapeçarias, e quadros de valor. Os convidados trocam beijos, sem qualquer preocupação.

A certa altura, ouve-se um homem a garantir que, só naquela semana, já frequentou dois ou três destes jantares secretos em “restaurantes clandestinos, com alguns ministros”.

Já depois da divulgação da reportagem, devido à sua decoração, o espaço foi identificado como sendo o conhecido ‘Palais Vivienne’, propriedade de Pierre-Jean Chalençon.

Entretanto, o advogado do empresário já veio a público admitir que o entrevistado era o seu cliente, mas que ele estava a “brincar” quando afirmou que tinha jantado com vários ministros do atual governo francês.

Perante estas imagens, a fúria dos franceses foi notória nas redes sociais. Os internautas até criaram a hashtag #OnVeutLesNoms (Nós queremos os nomes, em português) como forma de pedir justiça. 

À CNN, o Ministério Público (MP) revelou que o caso já está a ser investigado, para confirmar se estes jantares violaram as regras sanitárias e determinar “quem foram os organizadores e participantes”.

Já o porta-voz do governo, Gabriel Attal garantiu que os suspeitos “enfrentarão uma punição pesada”.

Recorde-se que os restaurantes em França estão fechados desde o final do ano passado, devido à pandemia da Covid-19. O país enfrenta agora um terceira vaga da pandemia e um novo confinamento.

Na semana passada, o presidente, Emmanuel Macron advertiu que França corre o risco de “perder o controlo” da pandemia.

Leia Também: AO MINUTO: Só 6% totalmente vacinados na UE. Fiscalização reforçada

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório