Meteorologia

  • 20 SETEMBRO 2021
Tempo
26º
MIN 17º MÁX 27º

Edição

ONU saúda criação de Comissão de Reconciliação Nacional na Líbia

As Nações Unidas congratularam-se hoje com o anúncio feito pelas autoridades líbias com vista à criação de uma comissão de reconciliação nacional encarregada de estabelecer a paz social na Líbia após 10 anos de guerra. 

ONU saúda criação de Comissão de Reconciliação Nacional na Líbia
Notícias ao Minuto

16:03 - 06/04/21 por Lusa

Mundo Líbia

O enviado especial das Nações Unidas para a Líbia, Jan Kubis, manifestou a sua satisfação num comunicado, em que saúda a decisão, tomada segunda-feira pelo novo presidente do Conselho Presidencial líbio, Mohamed el-Manfi, para a criação de uma Alta Comissão de Reconciliação Nacional.

A comissão será responsável por "lançar as bases para um processo de reconciliação nacional para promover a unidade, a tolerância, a justiça e os direitos humanos", acrescentou Kubis, num comunicado divulgado pela Missão de Apoio das Nações Unidas na Líbia (MANUL).

"[A comissão] permitirá ajudar a restaurar o tecido social entre os integrantes da sociedade líbia" como parte de um "processo de reconciliação inclusivo", no respeito pelos direitos humanos, para "garantir a paz, estabilidade e unidade e uma prosperidade duradoura", sublinhou Kubis, salientando que a ONU está "pronta para apoiar" as autoridades líbias nesse processo.

Segunda-feira, numa conferência de imprensa em Tripoli, al-Manfi anunciou a criação da comissão, considerando tratar-se de "uma etapa" que se espera que possa juntar os cidadãos líbios e "reparar e fazer justiça no respeito pela lei e pelos direitos humanos".

Segundo a imprensa líbia, os membros da comissão irão trabalhar no terreno, sobretudo nas cidades que foram palco de operações militares.

A Líbia está a tentar pôr cobro a uma década de guerra civil, iniciada após a queda do regime de Muammar Kadhafi, em 2011, desencadeando o caos marcado pela existência, nos últimos anos, de poderes rivais na Tripolitânia (oeste) e em Cirenaica (leste). 

O Conselho Presidencial, de três membros, foi nomeado em fevereiro por 75 responsáveis líbios de todas as fações que, numa reunião em Genebra, também escolheram Abdelhamid Dbeibah como chefe do governo de unidade nacional.

Leia Também: Líbia: Guterres recomenda estabelecer "observadores" junto da ONU

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório