Meteorologia

  • 27 NOVEMBRO 2021
Tempo
14º
MIN 9º MÁX 15º

Edição

Autoridades alertam que contágios estão de novo a aumentar na Bélgica

As autoridades de saúde da Bélgica alertaram hoje que o número de infeções com o novo coronavírus está a aumentar, provavelmente devido em parte à rápida propagação da variante identificada pela primeira vez no Reino Unido.

Autoridades alertam que contágios estão de novo a aumentar na Bélgica
Notícias ao Minuto

13:31 - 26/02/21 por Lusa

Mundo Covid-19

Os dados revelados hoje mostram que diariamente em média são registados 2.294 casos, um aumento de 24% em relação ao anterior período de sete dias. No entanto, o número de casos nos lares de idosos está a descer e a taxa de mortalidade da covid-19 continua a diminuir.

Segundo a agência noticiosa norte-americana Associated Press, as autoridades devem prolongar as restrições em vigor na Bélgica quase permanentemente desde o início de novembro, incluindo o uso obrigatório de máscaras ao ar livre, o recolher obrigatório e as limitações à abertura de certas lojas. As viagens não essenciais também estão proibidas.

O governo belga reúne-se hoje paratomar uma decisão.

De acordo com a agência espanhola EFE, o executivobelga chegou a acordo sobre uma lei que permitirá a fácil adoção de restrições em caso de pandemia, como as atualmente em vigor contra a propagação do coronavírus.

A "lei pandémica" estabelece um quadro jurídico completo para as medidas que o governo pode adotar, garantindo que as decisões têm a base jurídica necessária.

Desde o início da pandemia da covid-19, a Bélgica tem recorrido a ordens ministeriais para aprovar restrições, mas a duração da crise e as limitações às liberdades fundamentais estão a gerar cada vez mais críticas contra este modo de agir, defendendo-se um enquadramento claro que permita um debate parlamentar sobre as medidas.

Mais de 22.000 pessoas morreram de causas relacionadas com o vírus desde o início da pandemia na Bélgica, que tem uma população de 11,5 milhões.

A pandemia de covid-19, transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019 na China, provocou pelo menos 2,5 milhões de mortos no mundo, resultantes de mais de 112,9 milhões de casos de infeção, segundo um balanço da agência France Presse.

Leia Também: AO MINUTO: Espanha mantém-se 'fechada'. Desconfinar em meados de março?

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório