Meteorologia

  • 13 JUNHO 2021
Tempo
18º
MIN 18º MÁX 29º

Edição

OMS: Vacina da AstraZeneca eficaz para pessoas acima dos 65 anos

Organização Mundial de Saúde (OMS) indica que a vacina da AstraZeneca é eficaz para população acima dos 65 anos de idade.

OMS: Vacina da AstraZeneca eficaz para pessoas acima dos 65 anos

O Grupo Consultivo Estratégico de Peritos em Imunização (SAGE, na sigla em inglês) da Organização Mundial de Saúde (OMS) indicou esta quarta-feira que recomenda a vacina da AstraZeneca para pessoas com 65 ou mais anos.

A posição foi transmitida em conferência de imprensa, no seguimento de uma reunião do grupo realizada na segunda-feira, para analisar a eficácia da vacina.

Alejandro Cravioto, presidente do SAGE, recomendou que a vacina fosse administrada a todos os grupos etários (com algumas exceções por falta de informação, como mulheres grávidas), independentemente das variantes que predominem nos países.

De acordo com o organismo, a falta de eficácia da vacina na faixa etária em apreço foi prejudicada pelo número reduzido de participantes com 65 ou mais anos nos ensaios clínicos, acrescentando que são esperados "em breve" mais dados sobre a eficácia da vacina neste grupo etário, resultados de ensaios clínicos que estão a decorrer e de estudos de eficácia da vacina em países que a estão a usar.

"As respostas imunológicas espoletadas pela vacina em pessoas mais velhas estão bem documentadas e são similares às de outros grupos etários. Isto sugere que é provável que a vacina prove ser eficaz em pessoas mais velhas", acresce a OMS, no documento que divulgou sobre o assunto, sublinhando que o risco de doença mais grave e de morte por causa da Covid-19 aumenta drasticamente com a idade. "Os adultos mais velhos são um grupo prioritário" na aplicação das vacinas, indicam, no mesmo documento, a que pode aceder aqui: Recomendação da OMS sobre vacina Oxford/AstraZeneca

De resto os peritos aconselham a vacina para pessoas com comorbilidades, como obesidade ou doenças cardiovasculares, ou diabetes, não a recomendam para menos de 18 anos por falta de dados sobre a eficácia, e também não recomendam para mulheres grávidas, exceto se o benefício for superior aos riscos de vacinação. E dizem que não há dados suficientes sobre a vacinação para pessoas com sida ou doenças autoimunes.

A vacina AstraZeneca, importante para a OMS porque é uma das que vai ser distribuída (mais de três centenas de milhões de doses) pelo mecanismo COVAX (iniciativa para uma distribuição global e equitativa de vacinas), ao contrário de outras pode ser conservada numa rede normal de frio, o que foi salientado hoje na conferência de imprensa.

"É uma das vacinas que podem ser armazenadas em frigoríficos normais, por isso vai ser muito útil", disse o cientista chefe da OMS Soumya Swaminathan.

Alejandro Cravioto admitiu que a vacina possa ter menos eficácia em relação às novas variantes do novo coronavírus mas acrescentou que há dados que indicam que protege contra casos graves de covid-19, embora possa ser menos eficaz em casos ligeiros.

"Não há nenhuma razão para não a aconselhar, mesmo em países onde circulam as novas variantes", disse.

Esta decisão surge depois de vários países terem recomendado que a vacina não devia ser administrada a pessoas com mais de 65 anos, por haver dúvidas sobre a sua eficácia.

Em Portugal a Direção-Geral da Saúde publicou uma norma no mesmo sentido, indicando que a vacina da AstraZeneca deve ser preferencialmente utilizada em pessoas até aos 65 anos.

Leia Também: AO MINUTO: Internamentos continuam a diminuir. UE passa as 500 mil mortes

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório