Meteorologia

  • 18 SETEMBRO 2021
Tempo
20º
MIN 17º MÁX 24º

Edição

Praga considera Portugal e outros países de "altíssimo risco"

A República Checa incluiu Portugal e Espanha, entre outros, numa nova categoria de países de "altíssimo risco de contágio" da covid-19 e anunciou hoje um agravamento das condições de entrada no território checo para pessoas procedentes destas zonas.

Praga considera Portugal e outros países de "altíssimo risco"

Num comunicado, o Ministério dos Negócios Estrangeiros checo avançou que o agravamento das medidas entrará em vigor a partir do dia 05 de fevereiro, próxima sexta-feira, justificando que esta decisão pretende evitar o colapso do sistema de saúde da República Checa e proteger o país das "novas variantes" do novo coronavírus.

O país tem atualmente 5.301 doentes covid-19 hospitalizados, dos quais 941 se encontram em unidades de cuidados intensivos, enquanto a taxa de contágios registada no território checo nas últimas duas semanas ascende a 982 casos por cada 100.000 habitantes, atrás apenas de Portugal e de Espanha.

A decisão da diplomacia checa surge depois do Ministério da Saúde checo ter criado uma nova categoria de países de "altíssimo risco de contágios", identificados no mapa pelas autoridades da República Checa com a cor verde escuro.

A par de Portugal e de Espanha, estão "pintados" a verde escuro a Eslováquia e a Irlanda (igualmente parceiros de Praga na União Europeia), e todos os outros países não comunitários.

As pessoas procedentes destes países passam a estar obrigadas a fazer, antes de entrar no território checo, um teste molecular PCR (o teste rápido de antigénio não é válido), cujo resultado terá de ser negativo.

As pessoas terão depois de permanecer em quarentena durante cinco dias e submeterem-se a um novo teste para confirmar o resultado do diagnóstico inicial. Só depois desta confirmação, as pessoas estarão autorizadas para sair do confinamento.

A utilização de uma máscara FFP2 durante 10 dias após a chegada é também obrigatória.

Estão isentos destas novas regras aqueles que fazem uma escala no país e apenas permanecem por um período máximo de 12 horas.

A República Checa proibiu, desde sábado passado, a entrada de estrangeiros em "viagens não essenciais", o que significa que as viagens turísticas estão proibidas.

Perante a evolução da situação epidemiológica a nível mundial, o aumento de casos em Portugal e a deteção de novas estirpes do novo coronavírus, estão proibidas as saídas de portugueses do país, seja por terra, mar ou ar, à exceção de situações relacionadas com trabalho, regresso a casa, transporte de correio e de mercadorias e fins humanitários e de emergência.

Na sexta-feira, o Ministério da Administração Interna explicou que as regras que entraram em vigor no domingo, aprovadas no Conselho de Ministros de quinta-feira e que contemplam o autoconfinamento (proibição de sair do país), incluem a reposição do controlo de fronteiras, com suspensão de viagens de comboio e de barco até 14 de fevereiro.

Passageiros que cheguem por via área a Portugal de países da União Europeia com mais de 150 casos de covid-19 por 100.000 habitantes terão de apresentar teste, ficando em quarentena se os casos ultrapassarem os 500 por 100.000 habitantes, referiu a mesma nota informativa.

A pandemia da doença covid-19 já provocou pelo menos 2.227.605 mortos resultantes de mais de 102,8 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 12.757 pessoas dos 726.321 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde (DGS).

A doença é transmitida por um novo coronavírus (SARS-Cov-2) detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Leia Também: AO MINUTO: Administradas 340 mil vacinas; MP investiga vacinação indevida

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório