Meteorologia

  • 28 FEVEREIRO 2021
Tempo
12º
MIN 9º MÁX 20º

Edição

EUA só voltam ao acordo nuclear se Irão regressar aos seus compromissos

Os Estados Unidos da América só regressarão ao acordo nuclear com o Irão se este voltar aos compromissos que abandonou, o que "vai levar algum tempo", disse hoje o novo chefe da diplomacia norte-americana, Antony Blinken.

EUA só voltam ao acordo nuclear se Irão regressar aos seus compromissos
Notícias ao Minuto

22:19 - 27/01/21 por Lusa

Mundo EUA/Irão

"O Irão deixou de respeitar os seus compromissos em várias frentes. Vai levar algum tempo, se tomar essa decisão, para regressar ao assumido, e também vai ser preciso tempo para que possamos avaliar se respeita as suas obrigações. O mínimo que agora podemos dizer é que estamos longe", afirmou, durante a sua primeira conferência de imprensa.

Por seu lado, Teerão exige que Washington dê o primeiro passo e levante as sanções antes de qualquer outra coisa, o que deixa adivinhar negociações árduas.

O presidente Joe Biden "disse claramente que se o Irão respeitar de novo plenamente os seus compromissos" do acordo de 2015, "os EUA farão o mesmo", declarou Blinken, em Washington.

"Posteriormente, utilizaríamos isso como um ponto de partida para construir, com os nossos aliados e parceiros, o que temos designado por um acordo mais durável e mais forte, para gerir vários outros assuntos que são muito problemáticos na relação com o Irão", adiantou o secretário de Estado.

O acordo que visa impedir o Irão de se dotar da arma nuclear foi concluído em 2015 com as grandes potências, entre as quais os EUA, então presididos pelo democrata Barack Obama, e depois apoiado pela Organização das Nações Unidas.

Mas em 2018, o então titular da Casa Branca, o republicano Donald Trump, decidiu retirar os EUA do acordo, considerando-o insuficiente na frente nuclear, mas também para limitar as "atividades desestabilizadoras" da República Islâmica no Médio Oriente.

No processo, Trump restabeleceu e depois agravou as sanções dos EUA ao Irão, que, em reação, começou a ignorar os limites impostos ao seu programa nuclear.

Biden, que era vice-presidente de Obama em 2015, prometeu retomar o diálogo e regressar ao acordo, considerando que impedir o Irão de obter a arma nuclear era a prioridade número um.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório