Meteorologia

  • 12 ABRIL 2021
Tempo
MIN 9º MÁX 22º

Edição

Reino Unido. Negacionistas invadem hospitais e colocam doentes em risco

Desde o início do ano, vários adeptos de teorias de conspiração perseguem profissionais de saúde e invadem hospitais e unidades de saúde para filmar e depois partilhar o resultado nas redes sociais.

Reino Unido. Negacionistas invadem hospitais e colocam doentes em risco

O movimento negacionista do vírus tem seguidores em vários países, sendo o Reino Unido também impactado pelos efeitos das teorias da conspiração e informações falsas que são colocadas a circular na internet. Agora, as autoridades da Saúde e a polícia britânica indicam ao Guardian que há vidas a ser colocadas em risco e que o cuidado a pacientes está a ser posto em causa devido a invasões de negacionistas nos hospitais.

Recentemente, exemplifica o jornal britânico, um grupo de pessoas foi expulso pela segurança de uma unidade dedicada a pacientes Covid-19, enquanto um dos elementos filmava os funcionários, dizendo que o vírus é um embuste e exigindo que os pacientes fossem levados para casa.

"Ele vai morrer se não for retirado daqui", diz uma pessoa ao homem que filma, num vídeo que acabou partilhado nas redes sociais e que agora foi removido.

O Guardian contactou o Facebook, que explicou que removeu o vídeo e outras publicações semelhantes, onde os funcionários do serviço nacional de saúde britânico (NHS) são alvo de ódio e apelidados de "homicidas do ventilador" por pessoas afetas a movimentos negacionistas.

Estes pequenos passos, porém, não conseguem colocar freio ao movimento, sendo este tipo de vídeos carregados todos os dias nas redes sociais.

Esta quarta-feira, por exemplo, a polícia britânica apelou à ajuda da população para encontrar um homem de 45 anos, natural de Kent, que invadiu um hospital de East Surrey e acossou um funcionário para explicar por que um homem estava entubado, insistindo que devia ser levado para casa. A polícia chama a atenção para "o agravamento de comentários abusivos e ameaçadores contra profissionais de saúde nas redes sociais".

Desde o início do ano, vários adeptos de teorias de conspiração perseguem profissionais de saúde e invadem hospitais e unidades de saúde para filmar e depois partilhar o resultado nas redes sociais. Até ao momento, foram detidas e multadas apenas sete pessoas.

Recorde-se que o Reino Unido tornou-se o primeiro país europeu a romper a barreira das 100 mil mortes durante a pandemia Covid-19, até agora só alcançada pelos Estados Unidos, Índia, Brasil e México.

Na terça-feira fora registadas 1.631 mortes, elevando o total para 100.162, mas o balanço sobe para 103.602 se forem somados os casos cujas certidões de óbito fazem referência ao novo coronavírus como fator contributivo.

Leia Também: Família diz que negacionistas "deviam passar cinco minutos num hospital"

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório