Meteorologia

  • 18 JANEIRO 2021
Tempo
MIN 5º MÁX 14º

Edição

Covid-19: Número de mortes no Irão ultrapassa os 50 mil

O número total de mortes no Irão devido à pandemia de covid-19 aumentou para mais de 50 mil, enquanto o país se debate com o pior surto do Médio Oriente, segundo a televisão estatal iraniana.

Covid-19: Número de mortes no Irão ultrapassa os 50 mil
Notícias ao Minuto

14:23 - 05/12/20 por Lusa

Mundo Covid-19

Um confinamento parcial de duas semanas na capital de Teerão e outras grandes cidades ajudou a abrandar, mas não a deter a onda crescente de mortes causadas pelo novo coronavírus nas últimas semanas.

O Presidente, Hassan Rouhani, avisou hoje que o confinamento poderá ser estendido a mais cidades ou reintroduzido na capital, caso as pessoas não obedeçam às medidas de saúde.

Teerão está no limiar de entrar na zona vermelha", disse Hassan Rouhani.

"Todas as pessoas e funcionários públicos devem tentar adotar as medidas e os regulamentos", acrescentou.

A porta-voz do Ministério da Saúde, Sima Sadat Lari, revelou hoje que o número de mortos em todo o país no dia anterior foi de 321.

Antes do último confinamento, o número de mortes diárias chegou aos 486.

Sima Sadat Lari disse que as autoridades de saúde detetaram mais de 12.150 novos casos, que elevaram o total de casos confirmados para mais de 1.028.980.

Estes números representam uma diminuição significativa no número diário de casos confirmados desde o confinamento.

Hassan Rouhani prometeu também aumentar o número de testes à covid-19 a nível nacional, para mais de 100 mil por dia. O Irão quase duplicou a sua capacidade diária de testes para 40.000 nas últimas semanas.

Os centros comerciais e as mesquitas reabriram hoje em Teerão, mas o recolher obrigatório às 21:00 para as empresas e a utilização de carros particulares continuará em vigor na capital e nas grandes cidades.

Medidas de confinamento mais amplas mantêm-se em vigor em 64 outras cidades do país.

Nessas cidades é proibido o uso de carro particular entre as 21:00 e as 04:00, e as viagens entre as cidades confinadas também foram interrompidas.

Em novembro, as autoridades ordenaram um recolher obrigatório noturno de um mês em Teerão e 30 outras grandes cidades e vilas, pedindo às lojas não essenciais que mantivessem os seus trabalhadores em casa, enquanto fábricas e grandes indústrias como o petróleo e o gás permaneceram abertas.

Ali Reza Zali, responsável pela coordenação das medidas de combate à pandemia na capital, disse que esperava que o confinamento, embora terminado, levasse a uma queda contínua das mortes por vírus durante as próximas semanas.

Um porta-voz do Ministério da Saúde, Kianoush Jahanpour, disse que o Irão está a trabalhar em três vacinas para a doença, incluindo uma que se baseia em amostras de vírus inativados, enquanto as outras duas se baseiam no mesmo método utilizado para as vacinas da Pfizer e da Moderna.

O mesmo responsável afirmou, sem adiantar mais pormenores, que as vacinas chegarão em breve à fase de testes em humanos.

O governo do Irão disse também na semana passada que planeia comprar mais de 20 milhões de doses de vacinas a outros países.

O governo resistiu a recorrer ao confinamento total para combater a pandemia, uma vez que a economia do país já se encontrava fortemente abalada por sanções sem precedentes dos Estados Unidos da América, que impedem efetivamente o Irão de vender o seu petróleo internacionalmente.

A administração Trump reinstituiu sanções em 2018, após ter-se retirado do acordo nuclear de Teerão com as potências mundiais.

A pandemia de covid-19 provocou pelo menos 1.519.213 mortos resultantes de mais de 65,8 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Leia Também: AO MINUTO: Casos diminuem no Norte. Reino Unido prepara-se para vacinação

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório