Meteorologia

  • 19 JANEIRO 2021
Tempo
MIN 4º MÁX 15º

Edição

Talibãs sequestram 28 membros da minoria hazara no Afeganistão

Os talibãs sequestraram hoje 28 membros da minoria étnica hazara que viajavam numa estrada da província de Maidan Wardak, no centro do Afeganistão.

Talibãs sequestram 28 membros da minoria hazara no Afeganistão

Cabul, 25 nov 2020 (Lusa) -- Os talibãs sequestraram hoje 28 membros da minoria étnica hazara que viajavam numa estrada da província de Maidan Wardak, no centro do Afeganistão.

O sequestro ocorreu pelas 10:30 locais (06:00 em Lisboa), numa estrada do distrito de Jalriz, em Maidan Wardak, quando os passageiros da comunidade hazara se dirigiam a Cabul, disse à agência noticiosa Efe Muhammad Ofiani, porta-voz da polícia provincial.

Os passageiros eram residentes do distrito de Behsoud da mesma província, maioritariamente habitada por esta perseguida minoria étnica.

"Combatentes armados talibãs intercetaram vários veículos e camionetas na estrada principal e sequestraram 28 passageiros, todos eles homens", disse Ofiani.

As mulheres, crianças e idosos que viajavam nos veículos foram libertados pelos insurgentes, disse à Efe um conselheiro municipal de Maidan Wardak sob anonimato.

A polícia indicou que uma das razões do sequestro reside no facto de os residentes da comunidade hazara desta província não permitirem que os talibãs entrem ou ataquem as suas aldeias.

"Atualmente estamos a recolher informação sobre o sucedido", disse à Efe o porta-voz talibã Zabihullah Mujahid, sem acrescentar mais detalhes.

As zonas centrais do Afeganistão, em particular as zonas habitadas do designado Hazarajat, têm sido das mais seguras do país nas últimas décadas de guerra, pelo facto de a comunidade hazara impedir que os combatentes talibãs operem nas suas áreas.

Os talibãs têm tentado nos últimos anos atacar os distritos e aldeias habitados por hazaras, mas na maioria fracassaram devido à ação das forças de segurança com a ajuda dos residentes locais.

Em setembro, os talibãs e o Governo de Cabul iniciaram um processo de conversações no Qatar, com o objetivo de alcançar um acordo de paz, mas até ao momento as negociações não registaram avanços substanciais.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório