Meteorologia

  • 26 NOVEMBRO 2020
Tempo
MIN 8º MÁX 15º

Edição

Supermercado alvo de protestos no Brasil após morte de homem negro

Cadeia de supermercado Carrefour já veio lamentar o sucedido.

Mais de cem manifestantes atacaram um supermercado Carrefour, na cidade Porto Alegre, no Brasil, após a morte de um homem negro neste estabelecimento comercial.

João Alberto Silveira Freitas, de 40 anos de idade, foi espancado até à morte por dois seguranças num estabelecimento da cadeia de supermercados Carrefour, na noite de quinta-feira, em Porto Alegre, no Brasil. As imagens do momento foram partilhadas e deixaram muitos revoltados com o excesso de violência usada contra o homem.

João Alberto Silveira Freitas não sobreviveu ao ataque e acabou por morrer, curiosamente, na véspera de 20 de novembro, quando se celebra o Dia da Consciência Negra.

A morte do homem negro espoletou uma série de protestos no país, tendo várias lojas da marca Carrefour sido alvo de vandalismo.

Através de comunicado, a cadeia de supermercados lamentou profundamente o caso e informou que deu início a um processo interno de investigação, tendo tomado ações imediatas para que os responsáveis sejam punidos legalmente. A multinacional atribuiu as agressões aos seguranças e à empresa que os contratou, apelidando o ato de criminoso. O contrato com a empresa de segurança foi revogado, indicaram.

Também em São Paulo, dezenas de manifestantes partiram janelas de um supermercado da mesma cadeia, invadiram um espaço e retiram produtos das prateleiras. No Rio de Janeiro, outras 200 juntaram-se em frente ao supermercado para mostrar a sua indignação com o sucedido.

Veja as imagens das manifestações, registadas pela Reuters, na galeria acima.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório